Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: GNR inicia operação esta segunda-feira para sensibilizar escolas para a segurança e comportamentos de risco

gnr 3

A GNR anunciou este domingo que irá realizar, a partir desta segunda-feira, acções de sensibilização nas escolas nacionais para transmitir conselhos de segurança e esclarecimentos sobre comportamentos de risco para a propagação da Covid-19.

As acções da operação ‘Regresso às aulas 2020’ serão desenvolvidas de segunda-feira e até dia 25 junto dos cerca de cinco mil estabelecimentos escolares que fazem parte da área de actuação da GNR e são dirigidas a professores, alunos e encarregados de educação.

Entre os temas que a GNR vai abordar, estão a divulgação do Programa Escola Segura, a segurança na rua e em casa e ainda a segurança rodoviária, “uma vez que o fluxo de trânsito aumenta devido ao transporte dos alunos para a escola, sendo importante alertar os condutores para a utilização dos cintos de segurança e dos sistemas de retenção para crianças”“Irão também ser realizadas acções de patrulhamento orientado para o cumprimento das normas destinadas a prevenir a propagação da Covid-19”, refere a GNR num comunicado.

Entre os principais conselhos que dará aos jovens, a GNR destaca que devem circular para a escola, sempre que possível, acompanhados, evitando passar em locais isolados ou com pouca luz. Aconselha ainda que memorizem nas marcações rápidas do telemóvel o número do posto da GNR local e que, à saída, esperem por um familiar ou amigo dentro da escola.

Na Internet, as autoridades aconselham às crianças e jovens que escolham bem os conteúdos que publicam, não deixem as palavras-passe acessíveis a terceiros e que peçam ajuda no caso de se sentirem ameaçados.

Aos pais, a GNR aconselha que acompanhem o desenvolvimento escolar e as rotinas das crianças e que recorram às autoridades sempre que tiverem “conhecimento ou suspeita de que o filho ou colegas estejam a ser vítimas de ameaças, agressões ou outro tipo de crime”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)