Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: CTT antecipam pagamento de vales e adoptam novo horário a partir de segunda

CTT embalagem

Os CTT - Correios de Portugal decidiram que vai ser antecipada a emissão e pagamento dos vales, agora em três dias úteis, e faseada a distribuição, durante quinze dias, para compensar o feriado de 1 de Maio, minimizando, assim, o risco de contágio pela afluência aos locais de pagamento. Os vales serão emitidos amanhã, quarta-feira, e serão pagos previsivelmente até 13 de Maio.

A empresa recorda que, para os pensionistas que pretendam receber o seu vale em casa, disponibiliza o serviço de pagamento de vales ao domicílio que pode ser solicitado, no momento, ao carteiro (custo de 1,80 euros). Importa, também, recordar que os vales têm a validade de um mês, pelo que os pensionistas que não necessitem de o fazer nos primeiros dias poderão efectuar o levantamento mais tarde, evitando os dias de maior afluência.

“Os CTT lembram ainda que os vales são um meio de pagamento endossável, pelo que, com a assinatura do pensionista no verso do vale e fazendo-se acompanhar do documento de identificação do pensionista e da sua própria identificação é possível que um terceiro (familiar, cuidador, amigo) possa efetuar o levantamento do vale”, esclarece a empresa. Os vales, devidamente endossados, podem ser depositados na conta do próprio ou em conta de terceiros, sendo possível estes disponibilizarem as verbas aos pensionistas, mesmo que para isso tenham de aguardar a liquidez em conta, evitando a saída de casa destes cidadãos.

Ainda segundo o comunicado, “os CTT pagam cerca de 370 mil vales por mês e encaram com enorme responsabilidade o papel crítico que desempenham na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa e na preservação da segurança e bem-estar dos seus trabalhadores e clientes, incluindo os pensionistas”. Tendo em conta “a importância de assegurar a segurança e bem-estar dos pensionistas no actual contexto de pandemia CoViD-19, vão prolongar algumas das medidas excepcionais e mitigadoras implementadas no âmbito do pagamento das pensões, no mês de Maio, dado o sucesso da operação de pagamento de pensões em Abril”.

A empresa anunciou ainda, em comunicado enviado ao ALVORADA, que a partir da próxima segunda-feira, dia 4 de Maio, todas as Lojas CTT terão novos horários, a funcionar das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, para fazer face à afluência de utentes, com excepção das lojas do Aeroporto e Centros Comerciais cujo horário é o adoptado pela entidade que as acolhe. Todos os horários de Loja podem ser consultados na página oficial dos CTT.

As Lojas CTT implementaram o atendimento à porta fechada, de forma a minimizar a permanência de clientes em loja e para garantir o distanciamento entre cada cliente. Assim, apenas poderão permanecer na Loja os clientes que estão a ser atendidos. A fila de espera é efcetuada à porta da Loja, garantindo que os clientes em espera o façam num local arejado e que mantenham a distância mínima sugerida.

No âmbito das iniciativas de mitigação de risco associadas à pandemia CoViD-19 foram implementadas medidas que visam minimizar os impactos na disponibilidade da sua rede de retalho e na distribuição postal, preservando a integridade dos trabalhadores e clientes.

Os colaboradores dos CTT poderão usar viseiras, máscara, luvas e gel desinfectante no atendimento aos clientes. Foi colocada uma fita colorida sinalizadora no chão por forma a manter a distância de segurança entre o colaborador e o cliente e um painel acrílico entre o atendedor e o cliente, para reforço da protecção. “Os CTT estão muito focados na actual problemática CoViD-19 e acompanham em permanência todas as recomendações da Direcção-Geral da Saúde e a evolução dos factos, de modo a adaptar os procedimentos internos de minimização de eventuais contágios, sempre que se justifique”, adianta a empresa. Os CTT apelam também ao seguimento rigoroso das recomendações da Direcção-Geral da Saúde, por forma a garantir a segurança dos clientes, mas também dos colaboradores dos CTT.

Texto: ALVORADA
Fotografia: CTT