Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Sete suspeitos de roubos violentos na região detidos pela PJ

PJ

A PJ - Polícia Judiciária de Leiria deteve sete suspeitos de crimes de roubo violentos, sequestros, incêndio e falsificação de viaturas na região centro. Os homens, com idades entre os 20 e os 50 anos, foram detidos na segunda-feira, dia 9, no âmbito de uma investigação de “crimes de roubo e outros crimes conexos, como incêndio de viaturas, sequestros, falsificação de matrícula de viaturas, ocorridos entre Dezembro de 2018 e Março de 2019”, divulgou a instituição policial em comunicado.

Os crimes foram cometidos nas áreas de Peniche, Caldas da Rainha, Rio Maior, Torres Novas, Batalha e Lourinhã e visaram, segundo a PJ, “assaltar postos de abastecimento de combustível, estabelecimentos comerciais, viaturas de transporte de tabaco, residências e vítimas na via pública”. A investigação permitiu apurar que os suspeitos actuavam “numa dinâmica de grupo de composição variável” e usando armas de fogo, tendo havido “vários casos em que foram efectuados disparos, indiscriminadamente e com elevado risco para a integridade física das vítimas, num quadro de grande violência, e também através de agressões físicas”, pode ler-se no comunicado.

A operação desencadeada pela PJ envolveu a realização de 27 buscas domiciliárias e 18 não domiciliárias, nas zonas de Peniche, Nelas, Guarda, Torres Novas e Alenquer. A acção policial contou com a colaboração da Directoria do Centro da PJ, dos Departamentos de Investigação Criminal de Aveiro e da Guarda, da Polícia Judiciária, da Guarda Nacional Republicana de Mangualde e Nelas e, ainda, da Polícia de Segurança Pública de Torres Novas e de Peniche.

Os sete suspeitos no âmbito do inquérito dirigido pela Secção das Caldas da Rainha do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Leiria foram detidos no cumprimento de mandados de detenção emitidos por autoridade judiciária e foram presentes a tribunal para aplicação de medidas de coação.

Texto: ALVORADA com agência Lusa