Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Politécnico de Leiria lança observatório do sucesso escolar e da inserção profissional

IPL

 

O Politécnico de Leiria vai lançar um observatório do sucesso escolar e da inserção profissional, para a recolha de dados de estudantes activos, em situação de abandono e diplomados, bem como os seus empregadores, foi hoje anunciado. “(…) Estamos a dar os primeiros passos na criação de um observatório único para a região de Leiria e do Oeste, regiões onde temos escolas, capaz de recolher dados de forma sistematizada e de extrair informação e conhecimento fidedignos, envolvendo os tecidos empresariais e social da região de Leiria e do Oeste, que nos permitam caracterizar de forma estruturada, dinâmica e confiável as especificidades, os desafios e as efetivas necessidades da nossa região”, afirmou Carlos Rabadão.

O presidente do Politécnico falava na sessão de lançamento do projecto ‘Graduate Tracking Portugal2022’, em Leiria. Este é um mecanismo de monitorização de empregabilidade desenvolvido no âmbito da iniciativa Eurograduate, lançada pela Comissão Europeia e que desde 2013 reúne informação acerca dos diplomados pelos sistemas educativos europeus, os seus percursos no ensino superior e o impacto da formação inicial e ao longo da vida nas carreiras profissionais e na resposta às necessidades do mercado de trabalho, divulgou o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Carlos Rabadão disse acreditar que o observatório “permitirá desenvolver políticas estruturadas de aproximação com as autarquias, as empresas e as instituições socioculturais”, para fortalecer a actuação do Politécnico “enquanto entidade de investigação e desenvolvimento, em prol da economia e da sociedade regional”. Segundo este responsável, a criação do observatório do sucesso escolar e da inserção profissional “destina-se, concomitantemente, a reforçar o conhecimento da rede ‘alumni’ do Politécnico de Leiria, acompanhando as recomendações da União Europeia no âmbito da ‘Iniciativa Europeia de Acompanhamento dos Diplomados’ e a disponibilizar indicadores para uma melhor articulação entre a oferta formativa” das escolas do Politécnico e as necessidades do mercado de trabalho.

“Pretende-se com este observatório recolher dados de forma sistematizada e extrair informação e conhecimento fidedignos, envolvendo os nossos estudantes ativos, estudantes em abandono e diplomados, bem como os seus empregadores, que nos permitam caracterizar os estudantes que recebemos, assim como o seu percurso académico, conhecer o percurso profissional dos diplomados que formamos e identificar a relevância da sua formação na atividade profissional e pessoal que desenvolvem”, adiantou.

Carlos Rabadão destacou, ainda, a importância de“fazer retornar esta informação às escolas, no sentido de estas poderem adequar a sua oferta formativa de forma mais informada e esclarecida, racionalizando-a, adequando os seus planos de estudo e identificando necessidades de desenvolvimento de novas ofertas formativas, nomeadamente formações complementares, que correspondam às reais necessidades da sociedade e à formação ao longo da vida”.

Quanto à iniciativa hoje lançada pelo ministério, o presidente do Politécnico considerou que é “de extrema relevância para a gestão de qualquer instituição de ensino superior, permitindo otimizar a sua capacidade ao serviço da sociedade, já que o mercado de trabalho pode alterar-se, em termos de necessidades de profissionais diplomados de ensino superior, num curto espaço de tempo”.

Com 14.300 estudantes e mais de 1.600 profissionais (professores, investigadores e técnicos) distribuídos por cinco escolas e 15 unidades de investigação, o Politécnico de Leiria promove 53 cursos técnicos superiores profissionais, 44 licenciaturas e mais de 80 cursos de mestrado e pós-graduação, nas áreas de Artes e Design, Ciência e Tecnologia do Mar, Ciências Empresariais e Jurídicas, Educação e Ciências Sociais, Engenharia e Tecnologia, Saúde e Desporto, e Turismo. Disponibiliza ainda um doutoramento em associação com a Universidade do Minho em Fabrico Digital Direto para as Indústrias dos Polímeros e Moldes e outro em Criação Artística com a Universidade de Aveiro e Politécnico do Porto. O IPL está presente na região Oeste com escolas superiores em Caldas da Rainha e Peniche e, ainda, com cursos técnicos em Torres Vedras.

Texto: ALVORADA com agência Lusa