Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

OesteCIM marca presença na ‘Smart Cities Expo World Congress’ em Barcelona

OesteCIM Smart Regional 14112022

A OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste vai marcar presença na ‘Smart Cities Expo World Congress’, que decorre entre terça e quinta-feira em Barcelona, integrando a representação nacional no ‘stand’ ‘Smart Portugal’ neste evento internacional espanhol.

O NOVA Cidade - Urban Analytics Lab da NOVA Information Management School (NOVA IMS), da Universidade Nova de Lisboa (UNL), está a organizar a representação de Portugal neste evento, sendo que a inauguração do ‘stand’ será feita amanhã, terça-feira, pelo secretário de Estado da Internacionalização, Bernardo Ivo Cruz. Na quarta-feira é esperada a visita da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, que presidirá à apresentação pública do projecto oestino, na companhia, entre outros autarcas, do presidente do conselho intermunicipal, Pedro Folgado.

Esta iniciativa, que conta com o apoio da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e do Consulado Geral de Portugal em Barcelona, irá permitir que Portugal tenha, pela primeira vez, um espaço próprio na ‘Smart Cities Expo World Congress’, no qual municípios e empresas portuguesas poderão mostrar e partilhar boas práticas e casos de sucesso de projectos e soluções de inteligência urbana implementadas no nosso país.

A representação portuguesa no espaço ‘SMART Portugal’ contará com cerca de 50 participantes, entre eles representantes dos Municípios de Braga, Famalicão, Guimarães, Lisboa e Porto, bem como, as Comunidades Intermunicipais do Oeste e Viseu Dão Lafões, assim como das empresas Altice, AV Pro, CEiiA, Focus BC e Wavecom, e a NOVA Information Management School da UNL através do NOVA Cidade-Urban Analytics Lab.

Localizado numa zona central da feira, com 230 metros quadrados de área, o ‘stand’ português vai disponibilizar ainda um espaço para cada um dos expositores e uma zona comum na qual os participantes irão, ao longo dos três dias, fazer breves apresentações sobre as suas iniciativas e projectos. A ‘Smart Cities Expo World Congress’ é um dos eventos internacionais mais relevantes no sector das cidades inteligentes, reunindo centenas de especialistas, decisores políticos e representantes de empresas e organizações empenhados em melhorar as suas cidades. Originalmente de Barcelona, desde 2013 que o evento tem sido expandido para outras cidades globais, adaptando as edições locais às necessidades e interesses específicos das regiões que acolhem o evento.

Fora do stand “SMART Portugal”, mas incluído na iniciativa, vários representantes nacionais terão ainda a possibilidade de participar numa mesa-redonda de 45 minutos a ter lugar no espaço ‘Àgora’ do SCEWC, numa acção patrocinada pela AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, E. P. E.. Segundo um comunicado desta entidade pública, paralelamente, uma comitiva de autarcas junta-se à iniciativa, com destaque para as representações da Câmara Municipal de Santarém e das Comunidades Intermunicipais do Oeste, de Viseu Dão Lafões, do Médio Tejo e da Lezíria do Tejo, num total de mais de 100 representantes, incluindo 17 presidentes de Câmara, três vice-presidentes de câmara e sete vereadores.

“Este é o ano de concretização de um sonho que tive com António Almeida Henriques: ter um pavilhão de Portugal na feira mundial das cidades em Barcelona. A ambição, agora cumprida, era mostrar como no nosso país construímos cidades e vilas inteligentes e sustentáveis. Levar municípios e empresas portuguesas a este verdadeiro palco do que melhor se faz à escala global nesta área”, explica Miguel de Castro Neto, director da NOVA IMS da UNL e coordenador do NOVA Cidade - Urban Analytics Lab. Miguel de Castro Neto acrescenta que “Portugal é hoje, inevitavelmente, um ‘player’ mundial ao nível da inovação, investimento e atração de talentos tecnológicos. Acresce o facto de, num cenário de empreendedorismo em expansão, continuarmos a apostar fortemente na pesquisa e na inovação, em torno da construção de cidades mais inteligentes e sustentáveis. Neste sentido, o NOVA Cidade decidiu avançar com esta iniciativa na expectativa que a presença de Portugal num evento desta dimensão seja um passo estratégico para o fortalecimento do país neste espaço de oportunidades”.

“A promoção de Portugal no ‘Smart Cities World Congress’ vai permitir potenciar o papel do país enquanto ‘hub’ tecnológico e de inovação, em especial ao nível do desenvolvimento das cidades inteligentes. Para além da exposição no Pavilhão de Portugal, esta será uma óptima oportunidade para as empresas portuguesas, e também os municípios, exporem os seus projectos de sucesso. Será um excelente momento de captação de interesse com vista à atração de novo investimento na área das ‘Smart Cities’ para Portugal”, refere por sua vez Luís Castro Henriques, presidente da AICEP.

Texto: ALVORADA
Fotografia: OesteCIM