Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Urgências do Hospital de Torres Vedras a funcionar com constrangimentos devido as obras de remodelação

Hospital Torres Vedras II

O Serviço de Urgências do Hospital de Torres Vedras estão a funcionar com constrangimentos devido à mudança do serviço para duas áreas de transição, para iniciar as obras de remodelação que vão prolongar-se por seis meses, informou o CHO - Centro Hospitalar do Oeste.

A remodelação do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade de Torres Vedras “vai ter início esta semana”, divulgou hoje o CH), num comunicado em que explica que, “para que seja possível a execução desta empreitada, o Serviço de Urgência teve de mudar para duas áreas de transição, permitindo a libertação do espaço actual para a realização desta obra”.

Questionado pela agência Lusa, o conselho de administração (CA) do CHO confirmou que “a Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade de Torres Vedras está a funcionar com alguns constrangimentos” e que “foi solicitado ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) o reencaminhamento de doentes críticos para outras unidades hospitalares, de acordo com a situação clínica”.

De acordo com o CA, a Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade de Caldas da Rainha, outro dos hospitais do CHO, “encontra-se a funcionar normalmente” e está “a recepcionar alguns doentes [do hospital] de Torres Vedras”, salvaguardando a administração que “a decisão de encaminhamento dos doentes que se deslocam por ambulância cabe ao CODU, segundo critérios clínicos e de acordo com a localização geográfica”.

Ainda segundo o conselho de administração, o Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia “está a funcionar com atendimento condicionado, encontrando-se no nível 1 do plano de contingência”.

No comunicado enviado às redações, o CHO informa que a remodelação do Serviço de Urgência, orçada em 572.411,00 euros, terá a duração de seis meses, devendo “a admissão de doentes ocorrer pela porta lateral do Hospital de Torres Vedras, onde funcionava a anterior consulta externa”. A obra permitirá aumentar a capacidade da sala de observação de 16 para 24 camas e aumentar os gabinetes médicos.

Esta intervenção permitirá igualmente melhorar as áreas de espera no interior da urgência, aumentar o conforto e a segurança dos doentes e acompanhantes, dotar a triagem de dois gabinetes e dotar o serviço com uma sala de emergência com ligação direta ao exterior, “permitindo uma maior rapidez no seu acesso e consequentemente uma maior rapidez na prestação de cuidados médicos”, pode ler-se no comunicado.

A obra de beneficiação, “há muito aguardada, irá permitir melhorar a qualidade de acolhimento, conforto e atendimento aos doentes que acorrem a esta unidade hospitalar e prevenir as infeções hospitalares”, acrescenta o CA, sublinhando que também os profissionais “irão ver melhoradas as suas condições de trabalho, com melhores instalações e equipamentos, que permitirão aumentar a capacidade de resposta”.

O Serviço de Urgência Geral da Unidade de Torres Vedras registou, em 2021, 45.978 atendimentos.

O CHO integra os hospitais públicos de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: CHO