Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Linha do Oeste: Assinado contrato da empreitada de modernização do troço Torres Vedras/Caldas da Rainha

Linha do Oeste contrato 28062022

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, marcou presença esta tarde na Estação das Caldas da Rainha, onde decorreu a assinatura do contrato de modernização no troço ferroviário da Linha do Oeste entre Torres Vedras e Caldas da Rainha.

A empreitada é desenvolvida no âmbito do programa de expansão e modernização da Rede Ferroviária Nacional - Ferrovia 2020, representa um investimento de 38,4 milhões de euros, comparticipado com fundos da União Europeia no âmbito do programa COMPETE 2020.

O investimento na modernização da Linha do Oeste entre Meleças e Caldas da Rainha, tem como principais objectivos o reforço da capacidade e eficiência do serviço de transporte ferroviário, através da melhoria dos níveis de disponibilidade e pela redução dos tempos de percurso. O projecto foi dividido em duas grandes empreitadas. A primeira corresponde à electrificação e modernização do troço entre Mira Sintra-Meleças e Torres Vedras, no valor de 61,5 milhões de euros que está em execução, mas tem sofrido diversos reveses e está atrasada em relação ao previsto. A segunda, que arranca esta terça-feira, visa a modernização e electrificação do troço entre Torres Vedras e Caldas da Rainha.

Segundo a IP - Infraestruturas de Portugal, organismo público responsável pelo lançamento das obras, “ao capacitar a Linha do Oeste até Caldas da Rainha para a utilização de material circulante de tração eléctrica, de modernos sistemas de sinalização e telecomunicações e pela otimização do traçado de via, possibilitará a redução do tempo de viagem entre Caldas da Rainha - Lisboa e Torres Vedras - Lisboa em cerca de 30 minutos”.

A IP garante que, após o términus das obras, a CP estará habilitada para aumentar a oferta do serviço aos passageiros, das actuais 16 circulações para 48 (2 sentidos) no troço a sul das Caldas da Rainha.

“A realização destes investimentos assegurará igualmente importantes reduções ao nível dos custos energéticos, emissões de CO2 e níveis de ruído, oferecendo às populações da região oeste uma alternativa de transporte ambientalmente sustentável, confortável e segura”, promete a IP.

A empreitada de modernização da Linha do Oeste entre Torres Vedras - Caldas da Rainha consiste na electrificação integral do troço e modernização da via numa extensão de 44 quilómetros. Envolve a execução de vários trabalhos, nomeadamente a renovação pontual e rectificação do traçado de via; a construção de um novo traçado, variante à via existente em cerca de dois quilómetros, nas freguesias de Campelos e Outeiro da Cabeça, no concelho de Torres Vedras, com o intuito de potenciar a circulação de comboios convencionais à velocidade de 140km/h; reabilitação dos edifícios e condições de acessibilidade em cinco estações (Torres Vedras, Ramalhal, Outeiro, Bombarral e Caldas da Rainha) e em quatro apeadeiros (Paúl, São Mamede, Dagorda e Óbidos), com a criação de acessos para pessoas com mobilidade condicionada às plataformas de passageiros e alteamento das plataformas de modo a facilitar a entrada e saída ao comboio. Está também prevista a construção de uma nova linha no apeadeiro de São Mamede (Bombarral) passando este a Estação Ferroviária, para além do reforço da Segurança Rodoviária e Ferroviária com a supressão de quatro Passagens de Nível e a automatização das restantes.

Está igualmente assegurada a melhoria das condições de atravessamento rodoviário através da construção de quatro passagens desniveladas ao caminho-de-ferro, situadas nos concelhos de Torres Vedras (freguesias do Ramalhal, Campelos e Outeiro da Cabeça) e Óbidos (freguesias de Santa Maria, São Pedro e Sobral da Lagoa). Estão ainda incluídos na empreitada trabalhos de apoio à Instalação de Sinalização Electrónica, Telecomunicações e GSM-R (Global System for Mobile Communications Railway) que garantirá o reforço das condições de segurança e circulação ferroviária.

“A presente acção integra a candidatura aprovada no âmbito do COMPETE 2020, com a designação ‘Linha do Oeste - Modernização do Troço Meleças-Caldas da Rainha’, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 38,74%”, explica a IP, sendo o restante financiado pelo Orçamento de Estado.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA