Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Assembleia Municipal do Bombarral aprova moção que defende a construção no concelho do futuro Hospital do Oeste

Camara do Bombarral CMB

A Assembleia Municipal do Bombarral aprovou, por unanimidade, uma moção em que se congratula com o estudo mandado fazer pela OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste e que “comprova, conforme sempre foi dito”, que o concelho “é a melhor localização para a implantação do futuro Hospital do Oeste”. O documento mostra também “todo o apoio” à Câmara Municipal, “através do seu presidente” Ricardo Fernandes, assim como “o total apoio e disponibilidade para as futuras ‘démarches’ que se considere necessárias para levar a bom porto todo este processo”.

Recorde-se que a OesteCIM divulgou no início do mês uma parte do estudo ‘O Futuro da Política Pública da Saúde do Oeste, que foi encomendado à Universidade Nova de Lisboa, sobre o futuro Hospital do Oeste, que, na primeira fase, pretendeu fazer um diagnóstico sobre a necessidade de construção de uma nova unidade hospitalar para servir a região e, nesta segunda fase, enumerar as conclusões sobre a sua localização. O local que colheu para os especialistas uma melhor centralidade para receber o futuro equipamento público está no concelho do Bombarral, concretamente na Quinta do Falcão, um terreno municipal com 50 hectares junto ao Estádio Municipal.

Entre as nove localizações estudadas há uma zona localizada junto aos Campelos, no concelho de Torres Vedras, que teve também uma boa análise por parte da equipa que estudou o processo. Ambas têm a vantagem de estarem localizadas junto a nós de acesso à autoestrada A8. Mas para os deputados municipais bombarralenses, o Bombarral é aquele que “apresenta maior centralidade com base nos dois parâmetros considerados mais importantes e essenciais, de acordo com a auscultação aos presidentes das 12 câmaras, à comissão de utentes e aos profissionais de saúde” e, ainda, o que tem melor “tempo e a distância a todos os concelhos”. Entre os nove pontos que compôem os considerandos da moção, conclui-se que "em termos de socorro de emergência, as distânciasaté aos hospitais mais a Norte (Leiria) e a Sul (Loures) comprovam a centralidade do Bombarral no que respeita a estes dois pontos de acesso".

Ainda segundo o documento aprovado pela Assembleia Municipal do Bombarral, o futuro Hospital do Oeste é uma infraestrutura supramunicipal e regional “de enorme alavancagem no desenvolvimento da coesão territorial da região, sem pôr em causa a qualidade no acesso dos cidadãos à [sua] unidade de saúde”. Nesse sentido, os autarcas bombarralenses congratulam-se pela escolha do concelho para a sua implantação, que irá favorecer “uma maior dinâmica económica e social para a contribuição da coesão territorial da região Oeste”.

A moção da Assembleia Municipal do Bombarral, aprovada na sessão descentralizada realizada na sexta-feira à noite na sede da colectividade da Roliça, vai ser enviada ao Ministério da Saúde, Comissão de Saúde da Assembleia da República, OesteCIM, Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e, ainda, ao Centro Hospitalar do Oeste.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)