Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Centro Interpretativo da Lagoa de Óbidos abre no domingo na Foz do Arelho

Lagoa de Obidos

O Centro Interpretativo da Lagoa de Óbidos (CILO), um dos projectos vencedores do primeiro Orçamento Participativo Portugal, realizado em 2017, abre portas no domingo, na Avenida do Mar, na Foz do Arelho, nas Caldas da Rainha.

O projecto, promovido pela associação cívica 'Conselho da Cidade', é coordenado pela Liga para a Protecção da Natureza (LPN), que em 2017 o apresentou como um conjunto de ferramentas informativas de apoio à interpretação da lagoa de Óbidos, visando contribuir para a sua protecção e a transmissão do património natural e cultural às gerações futuras.

Inicialmente previsto para abrir em Abril de 2019, o CILO será inaugurado em instalações da Capitania do Porto de Peniche, cedidas pela Autoridade Marítima Nacional.

Naquele espaço será possível, segundo a LPN, “abordar, divulgar e estudar diversas áreas do conhecimento como a ecologia, biologia, história, sociologia e etnologia da lagoa de Óbidos”, o maior sistema lagunar da Europa.

Além deste espaço físico, o projecto prevê a criação de polos dinâmicos distribuídos em redor da lagoa e a realização de actividades gratuitas dirigidas a diferentes públicos, entre as quais acções de informação para as comunidades locais, estudantes universitários e profissionais cuja actividade depende da lagoa; acções de recolha de informação científica e incentivo à ciência cidadã; acções lúdico-pedagógicas para escolas e acções de divulgação para turistas.

No que toca ao turismo, o projecto inclui ainda a criação de um programa de incentivo à oferta turística ordenada, com destaque para pacotes de experiências de contacto com o património natural e histórico-cultural daquele ecossistema.

Nesse sentido, junto ao CILO será também, no domingo, inaugurado um posto de turismo da freguesia, que nessa data assinala o 13.º aniversário da elevação a vila.

O centro interpretativo contou com um financiamento de 97 mil euros no âmbito do Orçamento Participativo Nacional e tem como parceiros os municípios ribeirinhos das Caldas da Rainha e Óbidos.

No âmbito do projecto foram já desenvolvidas algumas acções, entre as quais a recolha efectuada por investigadores do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa, em Janeiro de 2019, de cerca de meia centena de registos e documentos sobre a lagoa.

Testemunhos gravados em vídeo, fotografias, objectos ligados à pesca, conchas, postais, um conjunto de filmes em formato super oito” foram, entre outros, alguns dos contributos recolhidos para, como disse na altura a investigadora Luísa Seixas, “serem editados, catalogados e disponibilizados na secção relativa à lagoa de Óbidos” no ‘website’ http://memoriaparatodos.pt/, ao qual o público poderá agora aceder no CILO.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)