Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

OesteCIM assina protocolo com a AMA para criar o Cartão Digital do Munícipe do Oeste

OesteCIM Cartao Oeste 24032022

O Cartão Digital do Munícipe do Oeste é o que a OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste pretende criar com a AMA - Agência para a Modernização Administrativa, através do acompanhamento da criação do Laboratório de Experimentação Intermunicipal, cujo protocolo foi assinado entre as duas entidades, esta quinta-feira, nas Caldas da Rainha, sem a presença da comunicação social.

Segundo refere um a nota informativa enviada pela OesteCIM ao ALVORADA, participaram nesta cerimónia a ainda secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, a lourinhanense Maria de Fátima Fonseca, enquanto responsável pela homologação do documento, a presidente do Conselho Directivo da AMA, Maria de Fátima Madureira, e o autarca anfitrião da sessão Pedro Folgado, enquanto presidente do Conselho Intermunicipal da OesteCIM.

“Em linha com o pilar estratégico da transição digital, assumido pela OesteCIM para o desenvolvimento sustentável da Região Oeste, este projecto experimental, que se prevê durar até nove meses, tem por objectivo apreender mudanças em curso e antecipar e promover de maneira controlada o desenvolvimento de um melhor serviço público”, esclarece a instituição intermunicipal que reúne as 12 autarquias oestinas.

Por outro lado, a OesteCIM acredita que “o papel das Comunidades Intermunicipais no processo de descentralização de competências e a sua proximidade com as suas Câmaras Municipais em relação aos cidadãos e empresas torna-as especialmente sensíveis à necessidade de adotarem soluções inovadoras para serviços públicos que optimizem a utilização de recursos próprios ao mesmo tempo que respondam às solicitações dos munícipes e do território”.

Do projecto experimental, esclarece ainda a nota informativa, irão resultar “provas de conceito ou protótipos de respostas inovadoras aos desafios concretos enfrentados pela Comunidade Intermunicipal do Oeste dentro do seu âmbito de intervenção”. A OesteCIM irá testar estas propostas de solução em contexto de maneira a monitorizar o desempenho e resultados, mas também “a devolver e a demonstrar aos cidadãos e às empresas dos concelhos que existe o compromisso com uma abordagem experimental de cariz participativo”.

Este projecto irá ainda possibilitar à OesteCIM “responder aos desafios de forma suportada, com base, não só no conhecimento da realidade e em dados empíricos, como também em actividades colaborativas entre os parceiros envolvidos e no teste às propostas, garantindo o desenvolvimento de um serviço público mais eficiente, eficaz e respeitado pelo cidadão”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: OesteCIM