Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Arrancou hoje em Peniche a ‘Expo Fish Portugal’ organizada pela Docapesca

Expo Fish

A ESTM - Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar de Peniche acolhe hoje e amanhã a ‘Expo Fish Portugal’, que decorre em formato presencial virtual. O ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, presidiu à sessão de abertura.

Segundo revelou a Docapesca, participam empresas importadoras de pescado oriundos de 21 mercados internacionais, “desde Espanha à Austrália, passando pela Letónia, Canadá, Japão, Singapura ou Tailândia e mais de 80 expositores, numa estratégia de alavancagem e dinamização do sector”, apontou, em comunicado, a empresa pública. Esta feira virtual, que junta o comércio, investigação e inovação, tem por objectivo aumentar o consumo dos principais mercados e criar relações com novos destinos menos tradicionais. O evento tem um espaço de exposição virtual, uma plataforma de encontros de negócios B2B e uma conferência, em formato híbrido, que decorre nas instalações da ESTM.

A pesca, aquacultura e transformação do pescado têm um valor acrescentado bruto (VAB) de cerca de 1.700 milhões de euros e empregam mais de 60.000 pessoas.  Em 2020, o sector do pescado português exportou menos 15,5% (917,6 milhões de euros) do que em 2019, face à pandemia de Covid-19, com destaque para o mercado europeu, que representou 16,9% do valor total. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), no ano passado, as conservas portuguesas aumentaram as exportações em 13,8%, sendo o principal grupo de produtos exportados por Portugal no período em causa. Já no primeiro semestre do corrente ano, as exportações do sector do pescado cresceram 13%, em comparação com o período homólogo. No caso do pescado fresco transacionado em lota, o aumento em valor foi de 20% face a 2020 e de 8% em comparação com 2019.

O programa da ‘Expo Fish Portugal’ conta no programa de hoje com painéis de especialistas que abordam ao longo do dia oportunidades de financiamento no sector do pescado, como activar uma marca com pistas para o sector do pescado e barreiras e oportunidades para a internacionalização do pescado português. Neste primeiro dia vão também ser apresentados novos produtos e serviços.

Para o dia de amanhã está prevista, da parte da manhã, uma visita virtual à ‘Expo Fish Portugal’ com convidados e o painel sobre perspectivas de desenvolvimento da aquacultura. Depois do almoço haverá tempo reservado para a apresentação de novos produtos e serviços e um debate sobre a valorização sustentável e a qualidade do pescado português. A sessão de encerramento desta edição contará com a presença de Teresa Coelho, secretária de Estado das Pescas .

O evento é organizado pela Docapesca com o patrocínio institucional do Ministério do Mar, e ambiciona ser a “maior plataforma de promoção do pescado português” nos mercados internacionais. O certame conta reunir cerca de 300 visitantes de 32 países, estando já pedidas 150 reuniões virtuais com vista a desenvolver novos negócios, conforme salienta a organização. As conferências podem ser assistidas presencialmente no Campus 4 da ESTM de Peniche e, pela primeira vez, Portugal tem o maior espaço virtual de promoção do sector das pescas na ‘Expo Fish Portugal’, para alavancar a exportação, “como estratégia crucial para a economia portuguesa e para o sector”, destaca a organização.

A visita à exposição e a presença nos eventos ‘online’ é gratuita desde que proceda ao registo no link (identificando as suas áreas de interesse): https://www.expofishportugal.com/pt/feira/registo

Texto: ALVORADA