Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Centro Hospitalar do Oeste reconhece elevada afluência às urgências e apela à consulta prévia da Linha SNS 24  

CHO logo

Tendo em conta a elevada afluência aos Serviços de Urgência dos Hospitais de Caldas da Rainha e de Torres Vedras, o conselho de administração do CHO - Centro Hospitalar do Oeste apela aos utentes que utilizem as urgências hospitalares “apenas em situações realmente urgentes”. Em comunicado enviado ao ALVORADA, a instituição que gere a rede hospitalar pública da nossa região destaca que os Serviços de Urgência dos dois hospitais “têm estado muito congestionados nos últimos meses, devido à elevada afluência de doentes”. Nesse sentido, alerta que, “salvo situações emergentes”, antes da vinda à urgência os utentes devem contactar a Linha SNS 24 - 808 24 24 24, “que disponibiliza aconselhamento e encaminhamento em situação de doença”.

O comunicado de imprensa vem na sequência das notícias veiculadas sobre os Serviços de Urgência do Centro Hospitalar do Oeste, pelo que a instituição pública liderada por Elsa Baião informa que o movimento na Urgência Geral, desde Junho, “tem sido idêntico ao registado no período pré-pandemia, agravado em 2021 pela existência das Áreas de Atendimento Respiratório (ADR) para o Covid-19, que têm registado de igual modo elevada procura”. “Ao dia de hoje, os Serviços de Urgência mantêm-se em funcionamento, com a situação estabilizada, garantindo a prestação de cuidados à população da sua área de influência, apesar dos constrangimentos identificados”, refere ainda o comunicado enviado ao nosso jornal.

O conselho de administração do CHO informa ainda que procedeu à contratação de vários enfermeiros e outros profissionais de saúde desde Abril de 2020, para responder às necessidades de atendimento decorrentes da pandemia e outras resultantes do aumento de actividades hospitalares. “Concretamente no que respeita aos Serviços de Urgência de Caldas da Rainha e de Torres Vedras, exercem funções mais 13 enfermeiros em cada serviço, comparativamente com o período pré-pandemia. Para além das referidas contratações, estão a decorrer processos de autorização para a contratação de enfermeiros e de outros profissionais de saúde, como por exemplo de assistentes operacionais”, garante o CHO.

Contudo, segundo o CHO, “apesar do esforço para contratação de enfermeiros, nem sempre os processos de contratação foram preenchidos em pleno por falta de candidatos ou por desistência dos mesmos no momento da celebração do contrato”. Concretiza ainda a entidade pública que “esta estratégia de dotação de recursos humanos adequados às necessidades, bem como as contratações entretanto ocorridas, têm sido permanentes, e não decorrem das acções de protesto verificadas nos últimos dias, mas sim de medidas de gestão, visando sempre a segurança de utentes e profissionais”. O organismo tutelado pelo Ministério da Saúde afiança ainda que “tem envidado todos os esforços e continuará a adoptar as medidas necessárias para dar a melhor resposta na prestação de cuidados de saúde à população”.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra.

Texto: ALVORADA