Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Oeste: GNR deteve várias pessoas por corridas ilegais de carros na A8

GNR 2

O Comando Territorial da GNR em Leiria, através do Destacamento de Trânsito de Leiria, anunciou hoje que deteve 11 pessoas relacionadas com corridas ilegais de carros nas autoestradas 8 e 19.

Durante os meses de Setembro e Outubro, a GNR desenvolveu várias acções de fiscalização com o intuito de prevenir a realização de corridas ilegais, manobras perigosas na via pública e crimes de condução perigosa.

O comandante do Destacamento de Trânsito de Leiria, Rui Costa, disse à Lusa que as corridas ilegais decorriam, sobretudo, na autoestrada 19 (A19), junto ao ‘shopping’ de Leiria, e na A8, entre Leiria e Pataias e Tornada e Caldas da Rainha.

Na sequência de várias denúncias de corridas ilegais e de “manobras de diversão, onde por norma se verifica uma grande concentração de pessoas”, a GNR desenvolveu “várias acções de fiscalização”, que resultaram na detenção de 11 pessoas. Os detidos terão praticado crimes de condução sob o efeito de álcool - igual ou superior a 1,2 gramas por litro de sangue (g\l) - condução perigosa de veículo, falta de habilitação legal, viciação de veículo e falsificação de documentos.

Foram ainda apreendidos 15 veículos por apresentarem transformações e alterações que se prenderam com o"aumento substancial da sua potência", sendo que "cinco deles encontram-se apreendidos para serem submetidos a inspecção periódica extraordinária, dada a complexidade da sua transformação".

Os militares levantaram ainda 155 autos de contraordenação por "transformação/alteração das suas características construtivas, condução com taxa inferior a 1,2 g\l de álcool no sangue, manobras perigosas e desrespeito da sinalização de trânsito, entre outras".

Esta fiscalização teve como objectivo “prevenir e reprimir este tipo de fenómeno que põe em causa a segurança rodoviária de todos quantos utilizam a via pública, bem como sensibilizar para o cumprimento nas regras de homologações de veículos, componentes, sistemas ou acessórios, procurando assim que a circulação destes veículos seja realizada de forma segura e supervisionada”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)