Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Oeste: Instituto de Socorros a Náufragos recebeu viaturas para reforço da vigilância nas praias

AMN viatura vigilancia praias 2021

O Instituto de Socorros a Náufragos recebeu hoje 29 viaturas para reforço da vigilância na época balnear deste ano no território continental, no âmbito do projecto ‘SeaWatch’, que pretende incrementar a segurança nas praias, em especial naquelas sem vigilância permanente. Em comunicado, a Autoridade Marítima Nacional refere que as viaturas iniciam no sábado “a sua missão de reforço da vigilância nas praias”. Tal como nas anteriores épocas balneares, uma das viaturas vai ficar afecta à Capitania de Peniche, que tem no seu território a faixa costeira que vai do concelho de Torres Vedras ao concelho das Caldas da Rainha, passando por Lourinhã, Peniche e Óbidos.

“Destaca-se também a presença de desfibrilhadores automáticos externos nas viaturas e a necessária formação aos tripulantes em suporte básico de vida e desfibrilhação, numa parceria entre o Instituto de Socorros a Náufragos e o ‘Movimento Salvar Mais Vidas', que permitirá que os operacionais destas viaturas possam prestar um melhor auxílio nas praias portuguesas, nomeadamente em situações de paragem cardiorrespiratória”, lê-se na nota.

No projeto ‘SeaWatch’, que se desenvolve já há 11 anos, o Instituto de Socorros a Náufragos tem como parceiro a SIVA Portugal, que entregou hoje nas Instalações Centrais da Marinha, junto à Ribeira das Naus, em Lisboa, 29 viaturas ‘Volkswagen Amarok’. Na nota, a Autoridade Marítima Nacional indica ainda que a BP também se associou ao projecto, “contribuindo com a cedência de combustível para a operação destas viaturas”.

Na cerimónia de entrega das viaturas estiveram presentes o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o almirante Chefe do Estado-Maior da Armada e Autoridade Marítima Nacional, António Mendes Calado, e o director-geral da Autoridade Marítima, vice-almirante António Coelho Cândido, entre outras entidades.

Segundo a Autoridade Marítima Nacional, no ano passado o projecto ‘SeaWatch’ possibilitou o salvamento de 58 pessoas, tendo ainda sido efectuadas “372 assistências de primeiros socorros e 28 buscas com sucesso de crianças perdidas”.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: AMN