Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Câmara Municipal de Torres Vedras aprovou voto de pesar pelo falecimento do presidente Carlos Bernardes

voto de pesar CM TV 2021

A Câmara Municipal de Torres Vedras aprovou hoje, por unanimidade, um voto de pesar pelo falecimento do presidente Carlos Bernardes. No texto do voto enviado ao ALVORADA, o executivo camarário manifesta “o mais profundo pesar” pelo falecimento do autarca no passado dia 3. “Dono de uma vida marcada pela dedicação à causa pública, foi com inequívocos brio, competência, determinação e empenho que desempenhou diversos cargos autárquicos, nomeadamente: secretário da Junta de freguesia do Turcifal (1989 - 1997); vereador com o pelouro do Turismo da Câmara Municipal do Sobral de Monte Agraço (1997 a 2001); vereador com os pelouros do Ambiente e Serviços Urbanos no Município de Torres Vedras (2003 a 2005); vice-presidente da edilidade de Torres Vedras com os pelouros das Infraestruturas e Obras Municipais, Gestão das Áreas Urbanas, Ambiente e Sustentabilidade, Transportes e Trânsito, e, desde 2015, presidente desta autarquia”.

A Câmara Municipal destaca ainda, sobre Carlos Bernardes, que era um idealista, dinâmico e visionário, imprimiu ao exercício dos cargos públicos "um cunho eminentemente pessoal, expresso no compromisso para com as causas ambientais, que posicionou Torres Vedras na vanguarda das agendas europeias em domínios estratégicos, onde pontificam a educação para a sustentabilidade; protecção ambiental; mobilidade sustentável; neutralidade carbónica e combate às alterações climáticas”. Daí que, “mercê do seu efectivo trabalho nestas áreas, Carlos Bernardes concitou elevado reconhecimento institucional na esfera internacional, tendo sido nomeado Embaixador Green Destination para a Europa, Embaixador Quality Coast e membro do Comité Consultivo Político da Civitas Initiative”.

A autarquia torriense enaltece ainda o autarca falecido como tendo sido um “humanista e profundo conhecedor do território”, que manifestou, ao longo da sua governação, “um forte compromisso para com a resolução dos problemas dos cidadãos e cidadãs de Torres Vedras, mostrando-se sensível e atento às necessidades das comunidades e eficaz na mobilização de recursos e meios para a sua mitigação e supressão”. “Revelou-se, ainda, um presidente próximo dos trabalhadores da Câmara Municipal, SMAS e Promotorres, manifestamente empenhado em melhorar o seu bem-estar, saúde e condições ambientais, contribuindo, assim, para a dignificação da prestação dos serviços públicos”, refere ainda o voto de pesar.

“Incansável construtor de pontes, pugnou pela aproximação do Município à academia e alavancagem de redes colaborativas à escala local, regional e internacional, favorecendo a edificação de uma cultura promotora da cooperação e da inovação. ‘Cidade Europeia do Vinho: Torres Vedras e Alenquer, 2018’, e, mais recentemente, ‘Rede de Cidade Portuguesas: Capital Europeia da Economia Social, 2021’, são disso exemplos cabais. Foram, de resto, inúmeras as distinções que Torres Vedras alcançou no plano internacional, aumentando a sua notoriedade, atratividade e prestígio, graças ao estímulo, perseverança e trabalho de Carlos Bernardes”, evidencia todo o executivo municipal.

O documento conclui que “enquanto presidente deste Município, provou ser um notável responsável pela Protecção Civil, demonstrando, de forma inequívoca, excepcional capacidade de liderança e elevada resistência, na gestão e coordenação integrada das operações de combate à pandemia Covid-19. Saliente-se que, já no passado, em 2009, quando o concelho foi assolado por ventos ciclónicos, havia patenteado, em circunstâncias difíceis e imprevistas, exímias competências de planeamento e coordenação executiva que se revelaram determinantes na resposta a uma situação de emergência de tal magnitude”. “Defensor intransigente dos interesses de Torres Vedras, Carlos Bernardes colocou, sempre e incondicionalmente, este território e a sua população em primeiro lugar, sacrificando a sua própria saúde. A sua amplamente reconhecida generosidade, aliada à abnegação e entrega à causa pública são, por isso, devedoras da nossa mais profunda gratidão”, sublinha o documento.

A Câmara Municipal de Torres endereça à família enlutada as condolências pelo falecimento de Carlos Bernardes, “um presidente que, pela obra feita, singularidade e carisma, ficará para sempre inscrito na nossa memória colectiva”, termina o voto de pesar.

Texto: ALVORADA