Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Autárquicas-Oeste: Pedro Borges de Lemos é candidato do Chega em Torres Vedras

eleicoes autarquicas de 2021

O advogado e comentador televisivo Pedro Borges de Lemos é o cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Torres Vedras nas próximas eleições autárquicas, confirmou hoje o próprio. "Esta oportunidade surge na sequência de um desafio que me foi lançado pela concelhia do partido, que concluiu que a minha candidatura seria uma mais-valia", afirmou o candidato à agência Lusa.

Pedro Borges de Lemos aceitou o convite por defender que “o Chega é um partido antissistema que quer acabar com os clientelismos, a corrupção e o compadrio que existe na Câmara de Torres Vedras com o PS". Com o lema ‘Chega do Mesmo’, o cabeça-de-lista concorre "não para combater pessoas, mas para defender projectos", disposto a "alterar a política do PS" neste concelho oestino. Se for eleito, tem como prioridades explorar as potencialidades do concelho associadas ao vinho e à horticultura, conceder apoios para garantir o emprego numa altura em que o desemprego subiu no concelho devido à crise provocada pela pandemia de Covid-19, criar uma via rápida que ligue o interior e o litoral do concelho, e diligenciar para criar ensino universitário e para ter policiamento de proximidade no município.

Natural de Lisboa, Pedro Borges de Lemos, 51 anos, reside na freguesia do Turcifal, neste concelho, e é advogado, sendo licenciado pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. É comentador na SIC Notícias e na Kuriakos TV, e já o foi no Económico TV e na Record TV. Escreve artigos de opinião no Observador e também já foi colunista no Diário Económico, Jornal Económico, Público e O Diabo. Em termos políticos, é militante do Chega desde Outubro de 2020 e foi militante do CDS-PP entre 2013 e 2020, tendo fundado em 2017 entre os centristas a corrente de opinião conservadora ‘CDSXX’", uma linha de direcção diferente de Assunção Cristas e de Francisco Rodrigues dos Santos. Desfiliou-se do CDS-PP em 2020, depois de ter participado e discursado numa manifestação promovida pelo Chega, em Agosto passado.

Na corrida autárquica a este município estão também o independente Sérgio Galvão (vereador pelo PS entre 2005 e 2016), o actual presidente da câmara, Carlos Bernardes (PS), o deputado Duarte Pacheco (PSD/CDS-PP), o professor Jorge Humberto Nogueira (BE) e o líder do Aliança e ex-vereador nesta autarquia Paulo Bento. Nas anteriores eleições autárquicas, o PS venceu em Torres Vedras, com maioria absoluta, elegendo seis elementos para o executivo, enquanto o PSD elegeu três.

Texto: ALVORADA com agência Lusa