Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Hora do Planeta assinalada hoje em apenas quatro dos doze municípios do Oeste

hora do planeta 2021

Apenas quatro municípios da região Oeste resolveram aderir à Hora do Planeta, acção mundial contra as alterações climáticas, que é assinalada hoje, entre as 20h30 e as 21h30, por 131 municípios de Portugal. Arruda dos Vinhos, Nazaré, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras são as autarquias oestinas que se associam a esta iniciativa promovida no nosso país pela ANP - Associação Natureza Portugal, segundo revela o ‘site’ da organização do evento.

Durante uma hora, a população é desafiada a apagar as luzes das suas casas, tal como vai acontecer em Lisboa com a iluminação decorativa na Ponte 25 de Abril, na Assembleia da República, no MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia e no Cristo Rei. No Porto ficam às escuras a Ponte da Arrábida, a Ponte do Freixo e a Estação Ferroviária de São Bento, entre outros exemplos.

Segundo a ANP, em Portugal aderiram 131 municípios "com compromissos de sustentabilidade a realizar até ao final deste ano, marcando o momento com o célebre apagão dos seus monumentos". Na região Oeste, este ‘apagão’ de uma hora decorrerá na Nazaré (Centro Cultural da Nazaré e Biblioteca Municipal), Arruda dos Vinhos (Paços do Concelho e Chafariz Pombalino), Sobral de Monte Agraço (Edifício Paços do Concelho e Praça Dr. Eugénio Dias) e Torres Vedras (Paços do Concelho e Museu Municipal Leonel Trindade).

Entretanto, a Câmara Municipal da Lourinhã revelou esta tarde nas redes sociais que vai também aderir a esta iniciativa, apesar de não constar o seu nome no 'site' da organização do evento. A edilidade revela o compromisso de dar continuidade ao projecto de eficiência energética nas habitações sociais municipais, implementar um sistema de medição de caudal de suporte à sectorização do sistema de abastecimento municipal de água, proceder à diminuição dos 'lumens' nos 175 candeiros da sede do concelho por 60 minutos e desligar as luzes do edifício dos Paços do Município durante a Hora do Planeta.

A data é também assinalada, à mesma hora, com uma conversa virtual sobre ‘Água e Alterações Climáticas’, a transmitir nas plataformas digitais da ANP e com a participação da embaixadora da iniciativa, Leonor Poeiras, do compositor Rodrigo Leão, do fundador do ‘Loving the Planet ‘e voz dos documentários BBC Vida Selvagem, Eduardo Rêgo, dos responsáveis pelo projeto ‘É P'ra Amanhã’, Francesco Rocca e Luís Costa, da directora da ANP, Ângela Morgado, e dos especialistas em água, oceanos e pescas, Afonso do Ó e Rita Sá.

A directora da ANP salienta a necessidade de união no combate às alterações climáticas e acentua que a água é uma das maiores preocupações. "Portugal, e a Península Ibérica, estão em escassez hídrica, e os efeitos das alterações climáticas apenas irão agravar esta situação. É urgente criar uma estratégia para mitigar estes efeitos e acautelar um futuro com água para todos, isto é, para as pessoas e para a natureza", preconiza Ângela Morgado.

À Hora do Planeta, assinalada em mais de 180 países e territórios, associaram-se em Portugal, para além dos 131 municípios, 64 organizações e oito empresas.

Texto: ALVORADA com agência Lusa