Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Daniela Ruah dirige telefilme da RTP rodado no concelho de Torres Vedras

Telefilme RTP em Torres

O telefilme ‘Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito’, realizado por Daniela Ruah, será rodado no concelho de Torres Vedras entre Abril e Agosto, revelou hoje o município torriense. O telefilme inspira-se na obra do escritor angolano Ondjaki, numa adaptação do escritor e argumentista José Pinto Carneiro.

Este é um dos 10 telefilmes de 10 realizadoras portuguesas de várias gerações que dão forma ao ‘Contado por Mulheres’, programa que vai ocupar o horário nobre da RTP1 no último trimestre do ano. Os telefilmes serão rodados em vários locais da Região Centro, contando com o apoio de várias câmaras municipais e financiamento do Fundo do Turismo e do Cinema.

O programa é a nova aposta da RTP1 e da Ukbar Filmes, em coprodução com a empresa polaca Krakow Film Klaster, e tem como objectivo combater a assimetria no acesso das mulheres realizadoras ao meio audiovisual. A Ukbar Filmes vai produzir o projecto Contado por Mulheres para a RTP em que dez mulheres serão as realizadoras de dez telefimes. As produções irão estrear no último trimestre do ano.

Os telefilmes serão da responsabilidade das actrizes Anabela Moreira, Ana Cunha, Cristina Carvalhal, Daniela Ruah e Maria João Luís, já com experiência de realização, da produtora Sofia Teixeira Gomes e as realizadoras Diana Antunes, Fabiana Tavares, Laura Seixas e Rita Barbosa.

“‘Contado por Mulheres’ é uma aposta em boas histórias, dos melhores autores portugueses procurando fazer chorar, rir, sentir dramas de épocas ou ir até aos sensíveis desafios morais da actualidade. Mas, acima de tudo, entreter com personagens inspiradoras”, refere a Ukbar Filmes em comunicado. A produtora destaca que “a reconstituição histórica, com um grande valor de produção, vai ser alvo de uma aposta em câmaras 4K” e contar “com o recurso à nova tecnologia de ‘targeting’, na construção dos efeitos digitais, na criação de cenários inteiramente digitais. Aqui vão ser utilizadas técnicas de produção digital, onde a perspectiva criará ambientes mais ricos e assim com mais possibilidade de serem exploráveis em grandes territórios e/ou em plataformas de ‘streaming’ internacionais”, aponta a Ukbar Filmes.

Esta produtora conta com uma parceria com a Krakow Film Kluster que “vai permitir a utilização de técnicas de produção digital, ainda inéditas em Portugal, tal como o acesso a um mercado de 80 milhões de pessoas, aumentando a notoriedade de Portugal neste território e projectando-o como um destino a visitar e a investir”, refere o comunicado da empresa cinematográfica.

Texto: ALVORADA