Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: CHO agradece doações mas garante que não tem carências para o “regular funcionamento”

CHO logo

O CHO - Centro Hospitalar do Oeste garante, em comunicado, que não tem carência de bens materiais e alimentares para o seu regular funcionamento, no seguimento de publicações divulgadas nas redes sociais, apelando ao donativo de bens alimentares, material de consumo clínico e de equipamentos à empresa pública responsável pela gestão dos três hospitais oestinos que integram o SNS - Serviço Nacional de Saúde. O CHO informa que, apesar de não ter um orçamento “ilimitado”, o financiamento estatal “tem possibilitado a satisfação das necessidades básicas, nomeadamente as sentidas neste período pandémico, não obstante se verificar no momento actual um aumento de consumos e dificuldades no fornecimento por parte de várias empresas”.

“Este Centro Hospitalar não promoveu quaisquer campanhas de angariação de bens alimentares, material de consumo clínico ou de equipamentos. Nem tem carência de algum bem essencial para o seu regular funcionamento”, afirma o CHO num documento enviado ao ALVORADA. A instituição presidida por Elsa Baião confirma que vários particulares e empresas têm questionado o CHO sobre a tipologia de bens que poderão doar e, nesse âmbito, é dada a informação de as necessidades prioritárias e com maior facilidade de incorporação como doação. “Porém, a aceitação de tais doações não significa que se verifiquem rupturas de certos bens no hospital, ao contrário do que tem sido amplamente noticiado”, esclarece.

As várias doações que o CHO tem recebido, “fruto de generosidade comunitária e da responsabilidade social de empresas, são sempre bem acolhidas, desde que adequadas ao uso em ambiente hospitalar”. No que concerne à alimentação, a instituição tem assegurado, de forma gratuita, as refeições aos profissionais que desempenham funções nas urgências e no internamento Covid. Tanto as refeições dos profissionais, como as dos utentes internados são servidas por uma empresa externa, que presta os serviços de alimentação. “Agradece-se, no entanto, os inúmeros bens alimentares que têm sido doados (snacks, doces, águas, entre outros), os quais têm sido distribuídos aos profissionais, que estão na linha da frente”, informa o comunicado.

O CHO - Centro Hospitalar do Oeste agradece “de forma sentida a enorme solidariedade da comunidade e das empresas” e informa que todos aqueles que pretendam apoiar, poderão manifestar a sua intenção através dos contactos disponíveis na página institucional na internet - https://www.choeste.min-saude.pt/choeste/ - de modo “a aferir a adequação da oferta”, conclui o comunicado.

Texto: ALVORADA