Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Aviso amarelo: mau tempo no Oeste com chuva forte e agitação marítima

IPMA chuva

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou sob aviso amarelo os distritos de Lisboa, Leiria, Évora, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Beja, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Castelo Branco até às 12h00 de hoje devido à previsão de chuva forte e persistente. Viseu, Aveiro e Coimbra estiveram com aviso amarelo entre as 8h00 e as 9h00, por causa da chuva.

Os distritos de Castelo Branco e Guarda também estão sob aviso amarelo por causa da queda de neve acima da cota dos 1.800 metros, com acumulação provável entre 4 e 8 centímetros até às 12h00 de hoje.

O IPMA colocou igualmente os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de oeste/sudoeste com 4 a 5 metros, passando gradualmente a ondas de noroeste, até às 21h00 de hoje.

O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas actividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA alertou ontem para o agravamento das condições meteorológicas até ao final da tarde de hoje, começando no litoral da região norte, estendendo-se ao resto do território nacional, com chuva persistente (por vezes forte), vento forte e agitação marítima forte na costa ocidental.

Face às previsões, a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) chamou a atenção para a possibilidade de acidentes devido ao piso rodoviário escorregadio, queda de ramos ou árvores, inundação e danos em estruturas montadas ou suspensas.

Em comunicado, a ANEPC aconselhou que se evitem quaisquer actividades relacionadas com o mar, o atravessamento de zonas inundadas e alerta para que os condutores tenham especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas.

A Protecção Civil recomenda ainda a desobstrução dos sistemas de escoamento de águas, a adequada fixação de estruturas soltas e adopção de uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e a existência de zonas de fraca visibilidade.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: IPMA