Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Centro Hospitalar da Oeste retoma progressivamente a actividade programada

Hospital de Torres Vedras 2

O CHO - Centro Hospitalar do Oeste decidiu retomar esta semana a actividade programada, “de forma gradual e em condições de segurança para os utentes e para os profissionais”, anunciou a instituição pública em comunicado enviado ao ALVORADA, “tendo em consideração as necessidades dos utentes não-urgentes e a diminuição do afluxo dos utentes suspeitos Covid-19”.

Recorde-se que o Conselho de Administração do CHO anunciou, a 16 de Março, a suspensão de consultas externas, cirurgias, sessões de hospital de dia e meios complementares de diagnóstico e terapêutica não-urgentes e adiáveis, devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

No que concerne às consultas externas, é objectivo da empresa estatal, que gere os três hospitais públicos oestinos, iniciar as consultas presenciais, mas ainda manter as consultas não-presenciais, “que são um instrumento importante no acompanhamento dos utentes, e na minimização de deslocações ao hospital, sempre que a situação clínica o permita”. Quanto às intervenções cirúrgicas, nesta fase inicial, serão priorizadas as cirurgias de ambulatório, que não obrigam ao internamento.

Para que a retoma da actividade programada ocorra em segurança, segundo adianta o comunicado, “é fundamental o apoio e colaboração de todos”. Assim, o CHO deixa as seguintes recomendações aos utentes: se não foi contactado, não se desloque ao hospital. Será contactado mais tarde para teleconsulta ou remarcação de consulta; ser-lhe-á entregue uma máscara cirúrgica à entrada do hospital, que deve manter colocada; higienize as mãos à entrada e à saída do hospital; desloque-se ao hospital com uma antecedência máxima de 15 minutos relativamente à hora agendada para a sua consulta, exame ou tratamento, minimizando a sobrelotação dos espaços; só será autorizada a entrada de acompanhantes aos utentes dependentes ou menores de idade. Todos os outros devem comparecer sozinhos; mantenha o distanciamento social de segurança relativamente aos restantes utentes e profissionais não clínicos.

O comunicado sublinha que as três unidades hospitalares que integram o CHO - Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras - “são actualmente locais seguros”, já que existem “circuitos autónomos” destinados aos doentes Covid-19 e não Covid-19. “Em caso de urgência não solucionável no Centro de Saúde, ou caso seja notificado para consultas, cirurgia, exames ou tratamentos, não hesite em deslocar-se ao hospital. O Centro Hospitalar do Oeste irá continuar o seu projecto de melhoria contínua na prestação de cuidados de saúde de qualidade e segurança à população da região Oeste, com rigor e excelência técnica”, conclui o conselho de administração liderado por Elsa Baião.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados