Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Concelho de Torres Vedras regista os primeiros quatro casos de doença

Hospital de Torres Vedras 2

A Autoridade de Saúde confirmou esta quinta-feira os quatro primeiros casos de doença Covid-19 no concelho de Torres Vedras. Tratam-se de três adultos e uma criança, segundo um comunicado da Câmara Municipal, enviado ao ALVORADA, e “que se encontram a ser devidamente acompanhados pelas autoridades de saúde”. A evolução da situação epidemiológica em Portugal, segundo a autarquia torriense, “fazem aumentar a probabilidade de ocorrência de casos em todo o território nacional e fizeram aumentar consideravelmente o número de casos suspeitos em Torres Vedras”. A Protecção Civil de Torres Vedras "apela a que seja mantida a serenidade e para que sejam cumpridas todas as recomendações da Direcção-Geral da Saúde e das demais autoridades".

Esta informação foi divulgada depois da fábrica de electrodomésticos Frismag, em Ponte de Rol, com mil trabalhadores, ter anunciado que vai encerrar a partir amanhã, sexta-feira, depois de ter sido confirmado um caso de infecção pelo novo coronavírus na empresa. Num comunicado divulgado hoje aos mais de mil trabalhadores, a que a agência Lusa teve acesso, a empresa informa que decidiu encerrar até ao dia 30 deste mês. Na origem do encerramento, está o facto de o director, João Cachatra, que se encontra em isolamento desde segunda-feira, se encontrar infectado, depois de ter recebido o resultado positivo da análise. No comunicado, é referido que, em conjunto com as autoridades locais de saúde pública, está a ser feito o levantamento das pessoas com as quais o director contactou desde o dia 11, para ficarem em quarentena preventiva nos próximos 14 dias, correspondentes à data do dia 30 deste mês. É indicado que a laboração hoje "deverá decorrer com a maior normalidade" e que, a partir da data de encerramento, é mantido um serviço de piquete "para ocorrer a situações mais críticas nas áreas da segurança, logística ou de infraestruturas de comunicação". Se algum trabalhador desenvolver sintomas, recomenda-se que não compareça na fábrica no dia 31, altura em que esta prevê retomar a laboração.

Na quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Transformadora do Centro, Sul e Regiões Autónomas pediu o encerramento da unidade, ao apontar alegadas falhas do plano de contingência contra a Covid-19. "Os trabalhadores estão com muito receio de continuarem a laborar, porque a proximidade entre trabalhadores é reduzida e continuam a trabalhar ombro a ombro no piso inferior", afirmou hoje à agência Lusa Duarte Fontes, dirigente sindical. Por seu turno, o director da fábrica, João Cachatra, esclareceu que o plano de contingência está a ser cumprido, tendo sido implementados procedimentos de higienização e dois horários diferentes, para só metade dos trabalhadores permanecer na fábrica, que passou também a encerrar à hora de almoço, para não haver trabalhadores dos diferentes turnos a cruzar-se. Contudo, admitiu que precisa ainda de ajustes e que em "mais um ou dois dias tem todas as condições implementadas". A empresa está a tentar adquirir termómetros, para passar a medir a temperatura, e máscaras em quantidade para haver ‘stock' suficiente para os trabalhadores. Com o encerramento das escolas, desde segunda-feira que uma centena de trabalhadores está em casa a apoiar os filhos. A produção "baixou, mas para já não atingiu níveis significativos", nem teve reflexos na facturação, adiantou.

A fábrica já tinha anunciado que vai despedir entre 40 e 50 trabalhadores temporários até ao final deste mês por redução de encomendas e de facturação, com a rescisão do contrato com um cliente, que representada 14% na sua faturação. A rescisão do contrato com a multinacional já vinha a ser preparada desde há dois anos. A Eugster Frismag de Torres Vedras, emprega 1.060 trabalhadores e facturou 118 milhões de euros em 2019 com o fabrico de pequenos eletrodomésticos, em grande parte máquinas de café. Além de Torres Vedras, a multinacional tem três fábricas na Suíça e outra na China.

Em caso de sintomas de estar contaminado pelo vírus Covid-19, apela-se à população para que não se dirija ao Hospital de Torres Vedras e utilize a linha telefónica SNS24 (808 24 24 24). Recomenda-se à população em geral o isolamento social voluntário e a adopção das recomendações de saúde já divulgadas, ou seja, adopte medidas de higiene e etiqueta respiratória: tape o nariz e a boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o cotovelo, nunca com as mãos) e deite sempre o lenço de papel no lixo; lave as mãos frequentemente e sempre que se assoar, espirrar ou tossir e após contacto direto com pessoas doentes. Caso sinta sintomas, evite idas ao hospital ou a outros equipamentos de saúde. Utilize a linha SNS24 ou entre em contacto telefónico com o seu Centro de Saúde. Utilize máscara apenas se tiver sintomas respiratórios: tosse, espirros ou falta de ar. Evite contacto próximo com pessoas que apresentem infeção respiratória. Os aglomerados de pessoas deverão ser evitados, ainda que em espaços privados ou em ambiente familiar.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Direitos Reservados