Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Centro Hospitalar do Oeste adopta medidas extraordinárias até 9 de Abril

covid 19 J

O CHO - Centro Hospitalar do Oeste, face à situação excepcional de saúde pública que se vive neste momento e a proliferação de casos registados ao nível nacional de contágio do Covid-19, decidiu adoptar novas medidas extraordinárias. Em comunicado enviado ao ALVORADA, a instituição responsável pela gestão dos três hospitais oestinos - Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras - considera que “perante o contexto actual, urge adoptar novas medidas consideradas urgentes e imprescindíveis, tendo em vista a protecção e segurança dos profissionais, dos doentes, a necessidade libertação de espaços e deslocação dos profissionais para funções consideradas prioritárias e inadiáveis”.

Com base no despacho assinado pela ministra da Saúde, Marta Temido, o CHO alerta a população para a suspensão de toda a actividade clínica não-urgente e clinicamente estável, nomeadamente consultas externas, intervenções cirúrgicas, sessões de hospital de dia e meios complementares de diagnóstico e terapêutica. “Apenas será realizada actividade programada em casos clinicamente relevantes, cuja suspensão coloque em risco de vida o utente ou existir risco de prejuízo grave por ausência de intervenção”, informa o conselho de administração presidido por Elsa Baião. Serão privilegiadas as consultas não presenciais, “sempre que tal for clinicamente adequado”.

O acesso aos três hospitais será limitado ao “estritamente imprescindível”, apenas para “prestação de cuidados urgentes e clinicamente inadiáveis ou acompanhamento de doente dependente, sujeito a medição de temperatura corporal”. Ficam interditas as visitas aos doentes internados e em regime de urgência, “o que muito lamentamos, mas é uma medida excepcional para protecção de todos”.

A informação clínica relativa a utentes internados será agora fornecida por telefone ao familiar, que for indicado pelo utente como pessoa de contacto, nos termos definidos e a divulgar por cada serviço de internamento. O pedido de relatórios clínicos ou de informação clínica devem, nesta fase, ser efectuados através de correio electrónico, com o envio para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar., remetendo cópia do documento de identificação, cartão de cidadão ou bilhete de identidade, que permita validar a identidade do utente.

“Reitera-se que o Centro Hospitalar do Oeste está a desenvolver todos os esforços para mitigar os danos associados a esta situação e providenciar nesta fase o mais completo apoio necessário à população que serve, contando com a colaboração dos seus profissionais e de toda a comunidade”, sublinha o comunicado emitido esta tarde. O CHO salienta ainda a “colaboração inestimável” que tem recebido das Câmaras Municipais, da OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste e de outras instituições da área da saúde. “Lamentamos os transtornos causados, mas estamos certos da compreensão da comunidade perante esta situação de extrema contingência”, afirma o conselho de administração desta einstituição pública.

As medidas de funcionamento do CHO estarão em vigor até 9 de Abril, no entanto, poderão ser objecto de renovação ou revisão, de acordo com a evolução do surto e o nível de contingência do país face à pandemia do Covid-19.

Texto: ALVORADA