Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Repartição de Finanças da Lourinhã muda de local até ao final do ano garante Governo

Financas Lourinha 2022

A Repartição de Finanças da Lourinhã será transferida para as novas instalações até ao final do ano, garantiu à agência Lusa o Ministério das Finanças. “As obras para instalar o Serviço de Finanças da Lourinhã estão na sua fase final”, com a instalação de equipamentos e mobiliário, prevendo-se que “até ao final do ano fiquem concluídas e que o serviço abra nas novas instalações”, promete o ministério liderado por Fernando Medina.

O actual serviço de Finanças da Lourinhã tem um único acesso feito por escadas, encontrando-se o imóvel arrendado pelo Ministério das Finanças há várias décadas, razão pela qual e após muitos protestos por parte dos órgãos autárquicos do concelho, foram arrendadas novas instalações na Avenida António José de Almeida.

O Ministério das Finanças assegura que tem “procurado melhorar e modernizar as suas instalações a nível local, para melhor acomodar os cidadãos que aí se dirigem e também proporcionar melhores condições de trabalho aos seus trabalhadores”.

Orçadas em 336 mil euros, as obras estão a ser realizadas em instalações térreas junto à sede da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Lourinhã e defronte da agência da Caixa Geral de Depósitos. Segundo o Município da Lourinhã, em comunicado, as instalações reúnem “características únicas de centralidade, proximidade e de boas acessibilidades a todos os cidadãos". A autarquia sublinhou, a propósito, que a Repartição de Finanças "funciona há vários anos de forma desadequada, sem assegurar a dignidade e confidencialidade que se impõe na prestação de um serviço público ao cidadão", motivo pelo qual tem vindo desde 2015 a procurar uma alternativa.

Recorde-se que entre 2015 e 2018, o Ministério das Finanças recusou as alternativas propostas pelo município, que queria concentrar no mesmo local Finanças, Segurança Social e Loja do Cidadão, com um único balcão de atendimento. Em Junho de 2019, foi lançado concurso para o arrendamento de instalações para a repartição, impondo como condições a sua localização junto às principais vias de comunicação rodoviárias, em piso térreo e uma área útil de 350 metros quadrados. O concurso público para a empreitada foi lançado em Fevereiro, tendo as obras sido adjudicadas em Maio por cinco meses de execução.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)