Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Greve dos motoristas de combustíveis já ‘secou’ gasóleo em três postos no concelho da Lourinhã

Posto de Combustivel

Há postos de combustíveis no concelho da Lourinhã que, devido ao enorme afluxo de automobilistas face à greve dos motoristas de matérias perigosas marcada para segunda-feira, esgotaram as suas capacidades de venda ao público. É o caso do posto da PRIO no Vimeiro que desde as 11h00 que não tem gasóleo mas ainda pode vender gasolina, o mesmo acontecendo no posto OZ Energia no Reguengo Pequeno. Não é possível adiantar se haverá ou não reabastecimento nestes postos nos próximos dias.

Já no posto GALP da Louricoop na Lourinhã, tanto o gasóleo como a gasolina já chegaram ao fim, tal foi a enorme afluência, restando apenas uma reserva estratégica para abastecimento das forças de segurança e dos bombeiros. É previsível que, entretanto, possa ocorrer o reabastecimento para que este posto fique operacional na próxima segunda-feira de manhã.

O posto GALP da Moita dos Ferreiros que tinha ficado sem combustível esta manhã foi, entretanto, reabastecido pouco tempo depois, pelo que está totalmente operacional e tem à venda todo o tipo de carburante que deve dar para responder às necessidades dos automobilistas durante o fim-de-semana. Um camião de 35 mil litros de combustíveis, encomendado há uma semana pela Louricoop, chegou ao fim da manhã para proceder ao reabastecimento do único posto de abastecimento existente na vila moitense.

Numa ronda efectuada pelo ALVORADA junto dos 10 postos de combustíveis que operam no nosso concelho, todos registam uma elevada procura por parte dos consumidores mas ainda possuem gasóleo e gasolina para venda ao público. Nalguns apenas está à venda gasóleo aditivado porque o gasóleo normal já chegou ao fim. Pela enorme procura que se tem registado em todas as bombas, é expectável que nalgumas o ‘stock’ de combustível ainda existente nos depósitos possa chegar ao fim durante dia de hoje ou, no mais tardar, caso não sejam reabastecidos, durante o fim-de-semana.

Texto e fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)