Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Lourinhã: Município revelou resultados dos concursos do Programa Ecovalor 2021/2022

ecopontos

Foi através da sua página do Facebook que o Município da Lourinhã deu a conhecer, no Dia Mundial do Ambiente, que se assinalou no passado dia 5, os resultados finais dos concursos ‘No Amarelo é que está a dar!’, ‘No Azul é que está a dar!’ e ‘No Verde é que está a dar!’, do Programa Ecovalor 2021/2022, da Valorsul.

Na categoria ‘Inter-Escolas,’ a EB1 da Cabeça Gorda ficou em primeiro lugar ‘No Amarelo é que está a dar!’ com a recolha de 8808 quilos. A ADAPECIL foi a escola que mais quilos recolheu no ‘No Azul é que está a dar!’ (17.438 quilos) enquanto que a Escola EB Salvador Leonardo Ferreira ficou em primeiro lugar ‘No Verde é que está a dar!’.

Quanto à categoria ‘IPSS’, o Agrupamento 489 da Lourinhã do Corpo Nacional de Escutas ficou em primeiro lugar ‘No Azul é que está a dar!’ com a recolha de 17.535 quilos enquanto que o Grupo de Radioamadores da Lourinhã - GRAL ficou em primeiro lugar ‘No Verde é que está a dar!’ com a recolha de 3740 quilos.

Promovida pela Valorsul em parceria com os 19 municípios da sua área de intervenção, esta iniciativa tem por objectivo ter as escolas e as instituições de solidariedade social na linha da frente da separação de materiais recicláveis. Os concursos pretendem ainda sensibilizar e educar a comunidade escolar, familiares e comunidade em geral para a correcta utilização do ecoponto azul, amarelo e verde.

Recorde-se que o Programa Ecovalor permitiu garantir que, em 2021, os 177.231 quilos de resíduos recicláveis recolhidos regressassem ao ciclo de produção e se transformassem, novamente, em matéria-prima, tendo sido, simultaneamente, as escolas e instituições premiadas, com a atribuição de um valor pecuniário, pelo bom desempenho ambiental.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)