Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Lourinhã: Festival Literário ‘Livros a Oeste’ decorre até sábado com uma programação variada

livrosaoeste 22 1sm

‘A Linguagem é um Vírus’ é o título da 10ª edição do festival ‘Livros a Oeste’ que decorre na Lourinhã até ao próximo sábado, dia 14, este ano de forma totalmente presencial. A inauguração do evento, organizado pela Câmara Municipal da Lourinhã, aconteceu esta manhã, no auditório da Associação Musical e Artística Lourinhã.

A sessão contou com a presença do contador de histórias Jorge Serafim, do programador do festival, João Morales, e do vereador com o pelouro da Cultura, José Tomé.

O regresso ao convívio presencial é, segundo o vereador José Tomé, uma enorme alegria para todos os que anualmente participam, assistem e põem de pé esta iniciativa. “Podermos assinalar uma década de um festival que transformou o panorama cultural da Lourinhã é, sem margem para dúvidas, uma satisfação redobrada e um orgulho justificado”.

A intervenção do humorista Jorge Serafim foi repleta de gargalhadas e boa disposição entre os presentes. O também autor de diversas obras enalteceu o festival ‘Livros a Oeste’, frisando que são 10 anos celebrando o livro, a leitura, poesia, prosa, crónica, banda desenhada, ilustração, diálogo e a partilha. “É importante que sejam mais dez, outros dez e outros dez porque quanto mais lermos mais somos cidadãos”.

Por outro lado, João Morales manifestou a sua satisfação pelo evento desenvolvido desde há 10 anos. “É obra. Acho que toda a Lourinhã está de parabéns, assim como a autarquia e as instituições que desenvolvem em parceria com o município ano após ano esta iniciativa mas também toda a população da Lourinhã que gradualmente tem vindo a aderir de forma cada vez mais entusiasta”, salientou o programador do festival.

Falando para os alunos presentes na sessão inaugural, João Morales explicou a vantagem do mundo dos livros. “Conseguimos facilmente encontrar muitas vezes a solução para um problema das nossas vidas e muitas vezes uma pista para a forma como queremos viver”, concluiu.

A edição deste evento, apenas interrompida em 2020 devido à pandemia de Covid-19, conta, uma vez mais, com uma programação variada, trazendo dezenas de convidados para conversas e outras actividades, com o livro e a leitura no centro das atenções.

Além das habituais conversas e apresentações de livros, este ano a organização convida os espectadores a continuarem a marcar presença depois da última sessão das 21h30. Assim, nos dias 11 e 13, decorre a partir das 23h00, uma tertúlia informal, no Consultório Taberna, com a poesia ao centro, onde se ouvirão poemas de vários dos convidados, sendo que os poetas anónimos da Lourinhã também se podem juntar e partilhar a sua escrita.

Da mesma forma, de terça a sexta-feira, serão recuperados ‘Os Cantos das Palavras’, na Praça José Máximo da Costa, momento em que a autarquia desafia todos os que por ali passarem a parar uns minutos e lerem ao microfone um poema, uma crónica ou uma passagem de um livro.

Nesta edição haverá ainda uma atenção especial à vida e obra de José Saramago, Prémio Nobel da Literatura, cujo centenário se assinala um pouco por todo o país. Por isso, o dia 12, é maioritariamente dedicado a este autor.

Toda a semana do festival será acompanhada por uma Feira do Livro, realizada pela Convergência, instalada numa tenda na Praça José Máximo da Costa (frente à Câmara Municipal), oferta que está disponível até 16 de Maio (com especial destaque paras obras dos convidados, mas uma oferta muito mais abrangente, para todos os públicos).

A programação conta também com diferentes momentos performativos, cruzando diferentes linguagens e formas de expressão. Diariamente irá sendo desenvolvida uma oficina/performance com a participação de pessoas anónimas da Lourinhã, desafiadas a integrar esta actividade, cujo resultado final será conhecido no dia do encerramento do festival. É uma encenação/formação da responsabilidade de João de Brito, dos Lama Teatro. Uma outra companhia, a Sombronautas, apresenta o seu espectáculo ‘Diógenes’, e os Apanha-Palavras estarão presentes com uma sessão dedicada à ‘Poesia para Bebés’.

O encerramento do festival faz-se com um espectáculo multidisciplinar, de Napoleão Mira, onde a música e poesia se cruzam e se completam.

O programa completo está disponível em https://portaldomunicipe.cm-lourinha.pt/menu/1741/programa.

Vencedores do Prémio Literário ‘Livros a Oeste’

Como sempre, uma parte substancial da programação foi pensada para o público em idade escolar, criando oportunidades para os alunos dos diferentes ciclos de ensino conhecerem os autores e as suas obras, consolidando o gosto pelos livros, abrindo portas para um entendimento crescente das possibilidades inerentes à descoberta das palavras e das ideias, pelos livros, pela escrita, pela leitura, mas igualmente pela convivência com outras manifestações artísticas.

Nessa linha de raciocínio, o tema escolhido para a edição deste ano do Prémio Literário ‘Livros a Oeste’, cujos vencedores foram conhecidos na sessão de inauguração é, também ele, uma homenagem ao centenário da obra da literatura universal ‘À Procura do Tempo Perdido’ (de Marcel Proust). “A prática regular e orientada da escrita pode ser a chave para descobrir um talento literário ou apenas ajudar a dominar uma boa técnica de expressão”, referiu José Tomé.

O município criou este prémio porque, segundo este responsável, “acredita que escrever é importante, pois deixa a mente fluir, deixa o nosso pensamento no papel e estimula a imaginação e a criatividade”. Nesta 10ª edição foi aberta uma terceira categoria destinada ao público em geral. “Permitam que releve aqui o papel insubstituível dos professores, na justa medida em que eles podem e devem ser uma referência e a fonte de motivação para os seus alunos nesta área e em todas as outras da vida em sociedade”, frisou o vereador, deixando ainda o seu agradecimento e reconhecimento aos professores do concelho da Lourinhã pelo trabalho que vem sendo desenvolvido.

livrosaoeste 22 2sm

Os vencedores desta iniciativa foram: categoria A (3º ciclo) - 1º Rui Pedro Vala Chagas da Costa Justino, 2º Francisco Santos, 3º Maria Judite Tavares Rodrigues Fraga Amaro. Categoria B (ensino secundário) - 1º Ana Patrícia Alves Araújo, 2º Sara Isabel Lourenço Vieira, 3º Inês Matias. Categoria C (público em geral) - Diana Melo de Oliveira.

Texto: ALVORADA
Fotografias: Sofia de Medeiros/ALVORADA