Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Covid-19: Município da Lourinhã interdita eventos em espaços públicos até 9 de Janeiro

SMPC Lourinha

A Câmara Municipal da Lourinhã decidiu, face ao nível de risco de transmissão do vírus Sars-Cov-2 ser ‘muito elevado”, tomar algumas medidas de prevenção no âmbito do Serviço Municipal de Protecção Civil.

O Plano Municipal de Emergência de Protecção Civil da Lourinhã mantém-se activado e “por inerência as unidades de apoio logístico encontram-se em situação de activação imediata”. O Pavilhão da Casa do Povo da Lourinhã permanecerá dedicado ao Centro de Vacinação Covid-19. Está proibida a realização de eventos em espaços públicos até 9 de Janeiro. Os serviços e equipamentos municipais continuam a funcionar de acordo com os normativos em vigor da DGS – Direcção-Geral da Saúde e “procedimentos de gestão internos”.

A edilidade, em comunicado, relembra que a GNR tem em funcionamento uma linha de atendimento ao cidadão direcionada para questões relacionadas com o Covid-19. Para ver a sua questão esclarecida, deve enviar uma mensagem de correio electrónico para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou entrar em contacto telefónico com o Posto da GNR da Lourinhã (261 430 140).

Estas medidas entram em vigor esta segunda-feira e prolongam-se até ao dia 9 de Janeiro, sendo sujeitas à avaliação permanente pela autarquia, em articulação com as orientações das autoridades de saúde.

Esta decisão foi tomada após a resolução do Conselho de Ministros que declarou a Situação de Calamidade no âmbito da pandemia da doença Covid-19, bem como o ritmo de transmissão da nova estirpe (Ómicron) e atendendo à evolução da incidência pandémica na região e no concelho da Lourinhã.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)