Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

União Europeia financia ‘webdocumentário’ do ‘aspiring’ Geoparque Oeste

Geoparque do Oeste

O ‘aspiring’ Geoparque Oeste viu aprovado uma candidatura a um projecto cofinanciado pela União Europeia, no valor de 51 mil euros, para produzir um ‘webdocumentário‘. Segundo revelou a instituição num comunicado enviado ao ALVORADA, este trabalho pretende dar a “conhecer e compreender o património natural e cultural presente na zona litoral dos municípios de Lourinhã e Torres Vedras, nomeadamente na forte presença de elementos geológicos relevantes, e toda a sua envolvência”. Neste ‘webdocumentário‘, através de conteúdos vídeo e áudio, será partilhada informação sobre os valores patrimoniais de cada um dos locais, através de testemunhos da população, “disponibilizando conhecimento científico de modo claro e acessível ao comum cidadão”.

A taxa de cofinanciamento desta candidatura aprovada é de 85 por cento a fundo perdido, no âmbito do FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, o instrumento financeiro da Comissão Europeia cuja finalidade é ajudar o desenvolvimento económico das regiões deprimidas da União Europeia.

Os 20 locais referidos neste ‘webdocumentário’ serão alvo de intervenções para a acessibilidade da visitação. Está prevista a colocação de um código QR que disponibilizará informação complementar à que é disponibilizada ao visitante e dará também acesso à plataforma digital. “Esta plataforma digital será também uma excelente ferramenta para públicos com necessidade especiais, nomeadamente públicos com limitações de mobilidade, permitindo a visita virtual aos pontos de interesse no território. Com a divulgação do património natural e cultural presente nesses locais, potenciar-se-á o fluxo de visitantes para outros pontos de interesse no território”, acredita a direcção do ‘aspiring’ Geoparque Oeste, cuja sede está localizada na Lourinhã.

Ainda segundo esta estidade regional, este ‘webdocumentário’ pretende também diminuir a pressão turística nos locais de grande procura do Oeste, “dispersando os turistas pelo território, potenciando negócios locais já existentes e criando oportunidades de negócio”. Os percursos pedestres já acreditados, como a Grande Rota do Atlântico e outras Pequenas Rotas presentes nos concelhos da Lourinhã e de Torres Vedras, “beneficiarão também da criação da plataforma digital, como um factor de promoção destas rotas”. Assim, acreditam os promotores, para além de potenciar as rotas já existentes, esta plataforma permitirá a criação de outras rotas de visitação, “pois o visitante poderá escolher quais os pontos que lhe interessam em particular e estabelecer rotas à sua medida”.

Para o ‘aspiring’ Geoparque Oeste, ss agentes locais ligados às actividades de animação turística e da área de hotelaria, bem como por associações ligadas ao património natural e cultural, poderão utilizar as plataformas criadas, para novas oportunidades de negócio e aumento do valor gerado pelas receitas. “O envolvimento das populações locais na divulgação do património da região, cultiva o sentimento de pertença e factor identitário”, acrescenta o comunicado. “Esta educação para os valores, com o engajamento da população, trará benefícios no trabalho de monitorização e manutenção dos valores patrimoniais presentes, tornando a população em promotores de protecção”, conclui o ‘aspiring’ Geoparque Oeste.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Direitos Reservados