Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Lourinhã: obras de requalificação e valorização do Parque Verde da Cegonha arrancam na terça-feira

Parque Verde da Cegonha

As obras de Requalificação e Valorização do Parque Verde da Cegonha vão começar na próxima terça-feira, anunciou hoje em comunicado a Câmara Municipal da Lourinhã. Na comunicação remetida ao ALVORADA, a edilidade informa que a empreitada foi consignada, após concurso público, à empresa Advanced Green Engenharia Natural e Urbana, Lda., com sede em Arganil, pelo valor de 735.336 euros.

Tendo um prazo de um ano para sua realização, esta é uma Operação de Reabilitação Urbana (ORU) e está inserida no Plano de Acção de Regeneração Urbana da Lourinhã (PARU), com uma área total contempla aproximadamente 14.500,00 m2 e paralela à EN 247 - Avenida Dr. Catanho Menezes e até à Rua da Cegonha, junto à margem do Rio Grande. Segundo a edilidade, a intervenção de requalificação e valorização deste parque “visa a criação de um espaço de lazer, diversão e estadia, com percursos pedestres e cicláveis, áreas propícias ao exercício físico ao ar livre, com circuito de manutenção, campo de jogos, espaços verdes amplos para atividades destinados às várias faixas etárias, apoiado por um equipamento único de restauração e instalações sanitárias”.

Está contemplada nesta intervenção a demolição de construções existentes, modelação e pavimentação do terreno, dotando-o de infraestruturas de abastecimento de água, drenagem de águas pluviais, infraestruturas eléctricas de iluminação pública, equipamento de rega, equipamento de apoio e instalações eléctricas, mobiliário urbano e uma nova estrutura verde. O projecto prevê uma area de revestimento arbustivo com 610 m2, uma área de revestimento relvado de 4.655 m2, espaço de circulação pedonal com 2,5 km de extensão, zonas de construção do equipamento de apoio e instalações sanitárias com 97 m2, área de esplanada do equipamento de apoio e instalações sanitárias com 65 m2, jardim infantil que ocupará 295 m2, campo desportivo com 500 m2 um anfiteatro de 505 m2.

A CML sublinha que o Equipamento de Apoio “encontra-se integrado num único volume, minimizando-se assim os elementos construídos e respectivo impacto visual. Complementarmente, propõe-se um espaço flexível e polivalente”. Já a intervenção no parque e nos equipamentos de apoio, desenvolvida pelas especialidades de arquitectura paisagista e arquitectura, “teve em consideração a sustentabilidade ambiental, não contribuindo para a poluição dos aquíferos adjacentes, com proposta de vegetação adaptada às condições atmosféricas e sem necessidades hídricas preponderantes”.

Quanto à mobilidade, a edilidade garante que o projecto tem em conta a interligação de todo o espaço com circuito ciclável, “aplicando as dimensões requeridas pelo regime da acessibilidade aos edifícios e estabelecimentos que recebem público, via pública e edifícios habitacionais, promovendo a articulação com a ciclovia existente” entre o Jardim de Nossa Sr.ª dos Anjos e a Praia do Areal Sul. “Este projecto articula-se estreitamente com um outro projecto paralelo, o projecto de Requalificação do Eixo Ribeirinho da Vila da Lourinhã - Corredor Ecológico”, conclui o comunicado hoje divulgado pela autarquia.

Texto: ALVORADA
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)