Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: ‘Fique em casa com a Batalha do Vimeiro’ é um jogo ‘on-line’ para a família

Fique em Casa com a Batalha do Vimeiro

‘Fique em casa com a Batalha do Vimeiro’ dá nome à iniciativa lançada pelo Município da Lourinhã, através do CIBV - Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro que, na sequência do plano nacional de preparação e resposta à pandemia do Covid-19, teve que encerrar ao público. Para além do encerramento deste espaço museológico, foram necessariamente suspensas todas as actividades da sua agenda cultural, “pelo que urgia criar um canal que permitisse comunicar com o público, continuando a assegurar-se a divulgação do património histórico-cultural da Batalha do Vimeiro”, contou ao ALVORADA a historiadora lourinhanense Ana Bento.

Nasceu assim a ideia de criar um programa que pudesse ser dinamizado através das redes sociais, mais concretamente através da página de Facebook do CIBV. “Este programa acabou por designar-se ‘Fique em Casa com a Batalha do Vimeiro’ associando-se ao movimento #Fiqueemcasa, a hashtag amplamente difundida nos meios de comunicação social e redes sociais”, acrescentou a directora do CIBV.

Esta iniciativa contempla jogos, desafios, enigmas, sugestões e curiosidades históricas e teve início a semana passada com um conjunto de seis desafios denominados ‘Batalha do Vimeiro 1808’, que terminou este domingo. Quem acertou em três desafios em primeiro lugar, foi considerado vencedor, mas teve também que colocar um ‘like’ nas seis publicações e partilhá-las.

Deu-se início já, esta semana a um conjunto de enigmas, em parceria com a empresa lourinhanense Enigma Box, que são publicados de dois em dois dias ao longo desta semana. O apuramento dos vencedores será feito mediante um sorteio entre o conjunto dos 10 primeiros participantes de cada enigma que tenham respondido corretamente e que tenham colocado ‘like’ nas páginas do CIBV e da Enigma Box.

Esta é uma iniciativa realizada com a colaboração da Associação de Turismo Militar Português, da Associação para o Desenvolvimento Patrimonial e Turístico das Linhas de Torres Vedras - Rota Histórica das Linhas de Torres e do Grupo de Reconstituição Histórica do Município da Almeida. As lembranças aos vencedores só serão entregues quando a situação se restabelecer, em data a comunicar oportunamente.

Segundo Ana Bento, o objectivo desta iniciativa é continuar a divulgar o património histórico-cultural da Batalha do Vimeiro, levando cultura e actividades lúdicas até à casa das pessoas. “Para além disso, este programa visa sensibilizar para a importância das pessoas ficarem em casa como medida para a contenção do vírus e visa simultaneamente combater o isolamento social”, disse ao nosso jornal. Esta acção manter-se-á pelo tempo que fizer sentido tendo em conta toda a conjuntura nacional e mundial no âmbito da resposta à pandemia. “Visto que o necessário isolamento provoca uma substancial redução da aCtividade física e o aumento do comportamento sedentário, estamos também a começar a desenvolver materiais em cooperação com o Grupo de Danças Históricas da Batalha do Vimeiro, através do professor, o maestro Carlos Alves, no sentido de promovermos a prática do exercício em casa, promovendo a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida”, destacou a responsável lourinhanense. Para além disso, haverá jogos de palavras, curiosidades e sugestões.

Foi feita a devida monitorização através das ferramentas do Facebook e a partir do dia em que foi lançada a iniciativa (16 de Março) a curva ao nível das visualizações da página e do número de seguidores tem vindo a ser sempre no sentido ascendente. Mas, mais do que isso, “importa referir que as pessoas têm participado com gosto e entusiasmo e essa é a fulcral importância desta iniciativa: dar ânimo e força às pessoas neste momento difícil e diferente, dando-lhes uma sensação de normalidade e permitindo-lhes que, por momentos, esqueçam os factos e possam ter um momento lúdico em família”.

Texto: Sofia de Medeiros/ALVORADA