Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

COVID-19: Câmara Municipal da Lourinhã decide encerrar ao público vários serviços após reunião na OesteCIM

CMLourinha Municipio vert 1

O presidente da Câmara Municipal da Lourinhã decidiu esta noite um conjunto de medidas, com entrada em vigor no imediato, em resposta à pandemia provocada pelo COVID-19. Segundo João Duarte Carvalho, esta decisão surge “na sequência do Plano Nacional de preparação e resposta à pandemia Coronavírus e das orientações emanadas pela Direcção-Geral de Saúde”. As medidas prolongam-se até ao dia 30 de Abril, “sendo sujeitas à avaliação permanente, em articulação com as orientações das autoridades de saúde”. Esta decisão foi comunicada ao princípio da noite após reuniões realizadas ao longo do dia na sede da OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste, nas Caldas da Rainha, que envolveu todos os presidentes de câmara e, ainda, os delegados de saúde pública dos 12 concelhos oestinos.

Em comunicado enviado ao ALVORADA, é revelado que vão encerrar várias instalações municipais, nomeadamente o Pavilhão Polidesportivo Municipal, o Pavilhão da Casa do Povo da Lourinhã, a Biblioteca Municipal da Lourinhã, o Centro Cultural Dr. Afonso Rodrigues Pereira, a Galeria Municipal da Lourinhã, o Auditório Municipal da Lourinhã, os Postos de Turismo da Praia da Areia Branca e da Lourinhã, o Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro, o Parque de Campismo da Praia da Areia Branca, o Estádio Municipal da Lourinhã, o Arquivo Municipal da Lourinhã e a Casa dos Sabores.

O responsável máximo do executivo camarário decidiu ainda suspender várias actividades no concelho, para acautelar a disseminação do vírus pelo contacto entre os munícipes. Não são permitidas actividades desportivas, culturais e sociais promovidas pelo município ou por parceiros que utilizem as instalações municipais. Estão também sem efeito as visitas de lazer, de turismo ou de âmbito cultural promovidas pela autarquia, assim como os apoios logísticos às actividades promovidas pelas associações ou outros parceiros. Ficam também suspensas as feiras em todo o território municipal e a cedência de espaços municipais e de autocarros, bem como o licenciamento de qualquer tipo de eventos em todo o território municipal.

As medidas agora decretadas pelo Município da Lourinhã abrangem ainda a suspensão de deslocações ao estrangeiro de membros do executivo municipal e de todos os funcionários da autarquia, estando ainda restritas as deslocações dentro do país. Estão também suspensas as reuniões com serviços municipais.

Está, contudo, garantida a manutenção de vários serviços por parte da autarquia, entre os quais o Atendimento ao Munícipe no edifício dos Paços do Concelho, os serviços da componente de apoio à família (refeições, prolongamento de horário e actividades nas interrupções lectivas), enquanto os estabelecimentos de educação e ensino estiverem abertos. Continuarão a funcionar os Mercados Municipais da Praia da Areia Branca e Lourinhã, permanecerão abertos os parques e jardins de gestão municipal e a ‘StartUp’ da Lourinhã.

Os funcionários dos serviços camarários que ficarão encerrados ao público irão continuar nos seus postos de trabalho durante o período de vigência desta medida municipal de carácter excepcional, informou ainda uma fonte da Câmara Municipal da Lourinhã ao nosso jornal.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Torres Vedras foi a primeira a implementar, no Oeste, um plano semelhante ao agora anunciado pela congénere lourinhanense e que entrou em vigor às 00h00 desta quinta-feira.

Texto: ALVORADA