Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Igreja Católica de Portugal e Espanha alerta para necessidade de "repensar a comunicação"

Igreja de Santo Antonio

A necessidade de repensar a comunicação na Igreja Católica, “pela formação dos comunicadores” ou “pelo cuidado nas mensagens”, esteve em destaque na reunião das comissões episcopais para as Comunicações Sociais de Portugal e Espanha, que hoje termina.

Reunidos em Santiago de Compostela, na região espanhola da Galiza, desde segunda-feira, os responsáveis pelas comissões episcopais de Portugal e Espanha concluíram que “a Igreja deve estar presente na sociedade, não só para a transmissão de uma mensagem e de uma ética, mas também para acompanhar todas as preocupações das pessoas”.

Neste contexto, “torna-se necessário repensar e construir uma nova presença na cultura, na transformação social e na actividade política, com uma participação activa dos leigos”, segundo o comunicado final do encontro hoje emitido.

Os participantes na reunião sublinharam que, “no tempo em que as ferramentas digitais comunicam de forma intensa, mas com lacunas, a comunicação na Igreja deve continuar a ser repensada, seja pela formação dos comunicadores, seja pelo cuidado nas mensagens que transmite, onde é fundamental a proximidade e o diálogo com todos”.

A comunicação social enfrenta hoje duas possibilidades: limitar-se ao pequeno jogo das intrigas da sociedade de consumo em que vivemos, onde é difícil distinguir a verdade da mentira, ou comunicar uma esperança realista e resistente, sendo a voz dos sem voz, do sofrimento da terra e da dor dos humanos”, destaca o comunicado.

No final dos trabalhos, o presidente da Comissão Episcopal de Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais de Portugal, João Lavrador, considerou, em declarações recolhidas pela agência Ecclesia, que “toda a comunicação se dirige ao ser humano. Qualquer comunicação humana deve levar a realidade, deve ser um verdadeiro meio de análise da realidade (…), mas também é portadora de algo que deve oferecer ao ser humano, não o recalcar das suas frustrações ou dos seus problemas, tão só, mas de lhe oferecer iniciativas, relatos, testemunhos daqueles que, no fundo, são capazes de transpor essa realidade e de abrir novos horizontes de futuro”.

Os trabalhos, que decorreram subordinados ao tema 'Comunicar uma esperança maior', contaram com o contributo de João Duque, professor de Teologia da Universidade Católica Portuguesa, que em Setembro foi galardoado com o Prémio Árvore da Vida - Padre Manuel Antunes, atribuído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Sofia de Medeiros/ALVORADA (arquivo)