Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Cardeal Patriarca de Lisboa espera “marca profunda” a deixar pela Jornada da Juventude

JMJ em Lisboa

O Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, considerou hoje que a Jornada Mundial da Juventude de 2023, agendada para a capital portuguesa, deixará “uma marca profunda e criativa de Evangelho vivo e convivido”.

Numa mensagem hoje divulgada conjuntamente com o programa do patriarcado para o novo ano pastoral que se inicia em 1 de Setembro, D. Manuel Clemente enfatiza que o novo período prolonga o que está prestes a concluir-se, “no horizonte cada vez mais definido da Jornada Mundial da Juventude, que se realizará (…) com a presença do Santo Padre e uma multidão de gente nova, provinda dos cinco continentes”.

Além da JMJLisboa2023, o novo ano pastoral do patriarcado será também marcado “pela correspondência ao que foi reflectido e apurado na fase diocesana do Sínodo dos Bispos de 2023”. “Foram milhares de pessoas em centenas de grupos que ofereceram o seu contributo”, refere o Cardeal Patriarca, sublinhando como “pontos essenciais” saídos dessa reflexão a necessidade do “reforço da sinodalidade na (…) vida eclesial, corresponsabilidade mais observada e repartida nas várias instâncias pastorais, acolhimento mais disponível em cada comunidade e missão mais incidente em todas as periferias sociais ou culturais”.

Segundo D. Manuel Clemente, “a instituição nos ministérios de catequista, leitor e acólito, como se fará para alguns homens e mulheres mais aptos e responsabilizados, contribuirá” para avançar no sentido daquelas conclusões já enviadas à Conferência Episcopal Portuguesa, que fará a síntese das propostas das 21 dioceses portuguesas.

Na mensagem divulgada hoje, o Cardeal Patriarca de Lisboa exorta os cristãos da diocese à “oração insistente, para que as metas sejam atingidas, os obstáculos ultrapassados e a nova evangelização’ se consiga - essa mesma, que São João Paulo II queria nova no ardor, nos métodos e nas expressões e o Papa Francisco quer particularmente atenta aos mais pobres e frágeis”.

A JMJLisboa2023, para a qual são esperados mais de um milhão de jovens de todo o mundo, decorrerá nos terrenos da margem do Rio Tejo, ao norte do Parque das Nações, entre 1 e 6 de Agosto do próximo ano, e será encerrada pelo Papa Francisco. Inicialmente prevista para o Verão de 2022, a iniciativa foi adiada um ano devido à pandemia de Covid-19.

Texto: ALVORADA com agência Lusa