Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Padre lourinhanense assinalou na Madeira 50 anos da sua ordenação sacerdotal

padrealexandrehenriquesjorge2

O padre Alexandre Henriques Jorge, franciscano, de 76 anos e natural de Fonte Lima, na freguesia de Santa Bárbara, assinalou a 31 de Outubro, os 50 anos da sua ordenação sacerdotal, com a celebração da Eucaristia presidida pelo bispo emérito do Funchal, D. António Carrilho, na igreja paroquial da Encarnação, no Estreito de Câmara de Lobos, na Madeira.

Ordenado presbítero a 31 de Outubro de 1971 em Moçambique, onde se encontrava em missão, pelo bispo franciscano D. Ernesto Gonçalves Costa, o padre Alexandre Henriques Jorge afirmou ao Jornal da Madeira que o dia da sua ordenação “tornou-se inesquecível e maravilhoso, senti-me muito feliz, porque comecei a percorrer o caminho do meu ideal sacerdotal”. 

A ligação aos franciscanos começou pela própria família e pelo testemunho dos frades que passavam pela paróquia. “Lembro-me uma vez, tinha eu seis anos, agarrei-me às pernas de um padre que foi lá pregar e disse-lhe: ‘Eu quero ser como tu!’. Engraçado, desde aí, senti um forte impulso interior para ser padre franciscano e missionário”, afirmou.

Em 1970 foi para a missão de Amatongas, em Moçambique, uma experiência “de uma riqueza espiritual e humana extraordinária e marcante”, recordou. Por três vezes foi enviado à Madeira. De 1981 a 1990 esteve na comunidade franciscana de Penha de França. Em 1992 volta à Madeira por quinze anos, para assumir a capelania do Hospital Central do Funchal e a paróquia da Sagrada Família, onde construiu o Lar de São Francisco. “Anos inesquecíveis e magníficos de intenso trabalho pastoral e pedagógico”. Em 2017 regressou novamente à Diocese do Funchal para orientar, como pároco, a paróquia da Encarnação.

Ao celebrar as bodas de ouro sacerdotais revelou ao mesmo jornal sentir-se muito feliz por ter doado a sua vida a Cristo e aos irmãos. “Dou graças a Deus por me ter chamado a ser sacerdote franciscano, a viver na consagração a Jesus Cristo ao jeito de Francisco de Assis, apesar das minhas imperfeições e limitações”.

padrealexandrehenriquesjorge

Apesar de ter assinalado os 50 anos da sua ordenação sacerdotal a 31 de Outubro, só no passado dia 7 de Novembro, D. Nuno Brás, bispo do Funchal, conseguiu juntar-se a este momento importante da vida do pároco lourinhanense.

Na ocasião, o bispo do Funchal afirmou que “nesta Eucaristia damos graças pelos 50 anos de sacerdócio do senhor Pe. Alexandre, é uma vida entregue ao serviço do Senhor, ao serviço da Igreja, em Moçambique, no continente, aqui na Madeira”.

Texto: ALVORADA com Jornal da Madeira
Fotografias: Duarte Gomes