Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Governo assegura continuação de apoios ao sector pesqueiro

Barcos porto pesca 4

A ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, assegurou hoje, em Olhão, que o Governo quer continuar a apoiar a fileira do pescado que é responsável por mais de 1.000 milhões de euros de exportações.

“Nós queremos continuar a investir neste sector”, afirmou a responsável governamental pelo sector das Pescas, acrescentando que será dado “o apoio necessário para que se continue a desenvolver”.

À margem de uma visita ao Porto de Pesca de Olhão, um dos mais importantes do país, Maria do Céu Antunes indicou que “o objectivo é valorizar toda a fileira do pescado”.

Segundo números divulgados durante a visita, o total de vendas nos portos e lotas do continente nos primeiros seis meses do ano evoluiu 99,1 milhões de euros (41,2 toneladas) em 2019 para 84 milhões (33,0 toneladas) em 2020, 104,4 milhões (37,1) em 2021 e 120,6 milhões (38,2) em 2022.

A ministra também se congratulou por o total das vendas nos portos e lotas nacionais terem alcançado os 251,8 milhões de euros em 2021, um valor mais elevado que os 212,4 milhões de 2019, ano anterior ao do início da pandemia de Covid-19. A responsável governamental considerou ser “fundamental” que Portugal tenha toda a cadeia de pescado “a funcionar”, para poder “acrescentar valor" a um sector “importante, tradicional e inovador”.

Maria do Céu Antunes recordou que “o Algarve vive maioritariamente do turismo, mas a pesca tem uma expressão muito grande”. “Estamos aqui para incentivarmos os pescadores e os que investem na aquacultura”, insistiu a ministra da Agricultura e da Alimentação durante uma visita que também realizou a uma armação ‘offshore’ de pesca de Atum, a algumas milhas a sul da Ilha da Armona, que pertence ao concelho de Olhão.

A ministra que tutela as Pescas definiu a aquacultura como um “objectivo e prioridade”, nomeadamente para “incentivar a pesca sustentável”. Maria do Céu Antunes definiu como objectivo para o subsector da aquacultura a passagem de uma produção de 17.000 toneladas em 2020 para as 25.000 toneladas em 2026.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA (arquivo)