Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Assinatura Digital

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Surf - Open de Portugal: Segunda volta já está em campo no Royal Óbidos

Golfe

A segunda volta do Open de Portugal arrancou hoje com duas horas e 40 minutos de atraso, devido ao nevoeiro no Royal Óbidos Golf Resort, onde nove portugueses e a elite do Challenge Tour lutam pela manutenção em prova.

A competição estava prevista iniciar as 7h50, mas a forte neblina ‘empurrou’ as saídas para as 10h30, altura em que começou a jornada de qualificação para os últimos 36 buracos da 60.ª edição do Open de Portugal, dotado de 250 mil euros.

Stephen Ferreira integrou a primeira formação a sair do ‘tee’ do buraco 1, logo seguido de Vítor Lopes e Pedro Figueiredo, enquanto do ‘tee’ do buraco 10 partiram os amadores Hugo Camelo e Vasco Alves.

Além de Ferreira, Figueiredo e dos dois amadores, Tomás Bessa, escalado para entrar em ação durante a tarde, também está dentro do ‘cut’ provisório, fixado no Par do campo, e comandado pelo inglês Todd Clements.

Pedro Lencart está à distância mínima do grupo dos 60 melhores jogadores e empatados, que vão disputar as últimas duas voltas, e Tomás Gouveia a três pancadas, tornando a manutenção em prova uma tarefa mais complicada.

São seis jogadores portugueses lutam hoje pela qualificação para as últimas duas voltas do Open de Portugal, torneio do Challenge Tour, a decorrer no Royal Óbidos Golf Resort, liderado ao final da primeira volta pelo inglês Todd Clements.

O amador Hugo Ferreira, de 19 anos, é o mais bem classificado entre a armada nacional, composta por nove jogadores, depois de ter fechado a ronda inaugural com 69 pancadas, três abaixo do Par do campo, e ocupar o quarto lugar do ‘leaderborad’.

Além de Pedro Figueiredo, que parte para a segunda volta, da 16.ª posição, com um primeiro resultado de 70 pancadas, duas abaixo, Tomás Bessa, Stephen Ferreira e o amador Vasco Alves também estão dentro do ‘cut’ provisório, fixado no Par do campo (72).

Pedro Lencart, apesar de um primeiro cartão com 73 ‘shots’, uma acima, está à distância mínima do grupo de 60 e empatados, que, ao final da segunda volta, vão garantir o acesso aos últimos 36 buracos e lutar pelo título da 60.ª edição do torneio português do Challenge Tour.

O primeiro líder do Open de Portugal é o inglês Todd Clements, número 11 do ‘ranking’, que completou os primeiros 18 buracos com 67 pancadas, cinco abaixo do Par, menos uma que o duo de segundos classificados, o belga Christopher Mivis e o sueco Anton Karlson.

O Open de Portugal é o 24.º torneio do calendário de 29 provas do Challenge Tour, dotado de 250 mil euros em prémios monetários.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: Direitos Reservados