Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

GP Internacional Torres Vedras: Gustavo Veloso veste-se de amarelo no Turcifal

GustavoCesarVeloso

O galego Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) quebrou hoje a ‘malapata’ do Turcifal, vencendo nesta vila do concelho de Torres Vedras o prólogo do Troféu Joaquim Agostinho, depois de ali já ter sido três vezes segundo classificado em edições anteriores da corrida.

O prólogo de oito quilómetros foi mais rápido do que nos quatro últimos anos, o que aconteceu devido ao vento favorável em parte do percurso. Para se perceber a diferença, Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano) foi hoje o 24.º classificado, com 10m54s, registo que, há um ano, no mesmo traçado, ter-lhe-ia valido a décima posição.

Gustavo César Veloso foi quem melhor aproveitou as condições do final de tarde desta quinta-feira, terminando com 10m20s e mostrando que ainda pode ter um papel de liderança a desempenhar no colectivo da W52-FC Porto. O galego foi acompanhado no pódio pelo companheiro de equipa Samuel Caldeira, que gastou mais cinco segundos, e pelo búlgaro Nikolay Mihaylov (Efapel), que ficou a 11 segundos da camisola amarela.

Já tinha sido aqui segundo classificado três vezes, parece que os prólogos me resistiam e não me deixavam vencê-los. Além disso, o início desta época foi difícil para mim, o que aumenta a minha felicidade. Só fico um pouco triste porque fui eu que tirei a vitória ao Samuel Caldeira. Hoje o vento estava favorável numa parte rápida, o que explica a maior velocidade”, afirmou o vencedor do dia.

O prólogo de hoje faz adivinhar um despique intenso entre a W52-FC Porto e a Efapel pela classificação geral, únicas equipas com ciclistas no ‘top’ 7. Os portistas colocaram quatro homens nos sete primeiros, três dos quais com potencial para conquistar a classificação geral: Gustavo César Veloso, primeiro, Ricardo Mestre, quinto, e Edgar Pinto, sétimo. A equipa de Ovar ocupou três posições no ‘top 6’: Nikolay Mihaylov, segundo, Sérgio Paulinho, terceiro, e Henrique Casimiro, sexto.

Saí para fazer o melhor prólogo possível, com as referências do Caldeira, que me ajudaram muito. Agora estou de amarelo, mas ainda há mais três etapas. São equipas de seis, o que dificulta o controlo da corrida, e os rivais também têm força e merecem o máximo de respeito”, explica Gustavo César Veloso.

A W52-FC Porto está no topo da geral por equipas, com 21 segundos de vantagem sobre a Efapel. O holandês Mario Doets (Alecto Cyclingteam) é o melhor jovem.

A primeira etapa em linha corre-se nesta sexta-feira, ligando a Adega Cooperativa de S. Mamede da Ventosa (12h40) a Sobral de Monte Agraço (16h20). Em teoria é uma jornada para ‘sprinters’, mas o terreno sempre ondulado da região pode provocar surpresas.

Texto: ALVORADA. Foto: Direitos Reservados.