Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Oeste vai contar com Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura’ para apoiar a região

Fotografia: Paulo Ribeiro/Jornal ALVORADA (Arquivo)

cvrlisboa

‘SMART FARM COLAB - Laboratório Colaborativo para a Inovação Digital na Agricultura’ é um dos 20 projectos de investigação aprovados pela FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia que irá obter financiamento ao longo dos próximos cinco anos. O valor de apoio solicitado na candidatura liderada pelo Município de Torres Vedras, que visa criar, directa e indirectamente, emprego científico e qualificado, ascende a cerca de 2,4 milhões de euros.

O laboratório, que ficará localizado nas antigas instalações do IVV - Instituto da Vinha e do Vinho, onde está sediada a Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa, será um centro gerador de soluções digitais inovadoras para a agricultura, orientado para as tecnologias de ponta e centrado nas áreas hortícola, frutícola e vitícola. Tendo em conta que o sector agroalimentar é um dos mais relevantes no concelho de Torres Vedras e na região Oeste, este projecto pretende criar estratégias de produção sustentáveis, integrar o uso eficiente de recursos através de técnicas inovadoras e desenvolver máquinas inteligentes e sistemas de monitorização em tempo real, com recurso a alta tecnologia.

Além do Município de Torres Vedras e das empresas do tecido empresarial local, também a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, o Instituto Politécnico de Leiria, o ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa e o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, I.P. estão entre as entidades que darão forma a esta associação sem fins lucrativos.

Ao todo, serão garantidos 50 milhões de euros de financiamento público para os 20 laboratórios colaborativos, através de um programa de apoios gerido pela FCT que se divide entre projectos de âmbito nacional e regional. Na lista figura também a criação do laboratório colaborativo para desenvolver soluções contra pragas e doenças na agricultura, o InnovPlantProtect.

Mais informação na edição impressa do jornal ALVORADA