Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

OesteCIM assinalou Dia Nacional do Sapador Florestal numa sessão organizada nas Caldas da Rainha

OesteCIM e Sapadores Florestais

O Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) vai investir 18 milhões de euros para concluir, nos próximos três anos, a rede primária de combate a incêndios, anunciou hoje o secretário de Estado das Florestas nas Caldas da Rainha. “Nos próximo três anos está previsto fazer mais 3.750 quilómetros, os concursos estão todos lançados pelo ICNF, para concretizarmos toda a rede primária estruturante”, disse Miguel Freitas à agência Lusa. Segundo o governante, a empreitada atingirá metade da execução “no final desde ano”, altura em que o país atingirá “6.000 quilómetros” de rede em todo o país.

O secretário de Estado presidiu esta terça-feira a um seminário de celebração do ‘Dia Nacional do Sapador Florestal’, realizado nas instalações da OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste. Miguel Freitas afirmou, na abertura dos trabalhos, que o objectivo do Governo é atingir, até ao final do ano, 500 equipas de sapadores, bem como lançar os concursos para a criação de brigadas de sapadores bombeiros.

“Pela primeira vez, o ICNF será dotado de um corpo próprio de 18 brigadas a nível nacional para uma forma especializada em matéria de prevenção e de combate florestal”, afirmou o governante, explicando que “os bombeiros farão prioritariamente a defesa de pessoas e bens” e os sapadores bombeiros “o combate especializado aos incêndios florestais”. De acordo com o secretário de Estado, deverá ser publicado “em breve” um diploma que permitirá às comunidades intermunicipais, como a OesteCIM, “transformarem as suas brigadas de sapadores florestais em brigadas de sapadores bombeiros”, medida que admitiu poder vir a ser alargada às associações de produtores florestais.

Na abertura do seminário, Miguel Freitas anunciou ainda um investimento de nove milhões de euros para dotar os sapadores de “equipamento pesado” que ficará adstrito ao ICNF, mas que poderá ser disponibilizado às comunidades intermunicipais através de protocolos. O Programa Nacional de Sapadores Florestais foi criado em 1990 e conta hoje com 19 brigadas, num total de 285 sapadores.

Texto: ALVORADA com agência Lusa
Fotografia: OesteCIM