Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Bandeira 2018 ‘Autarquia + Familiarmente Responsável’ entregue a três municípios do Oeste

bandeira autarquia responsavel

Alenquer, Arruda dos Vinhos e Torres Vedras são os únicos três municípios que integram a OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste distinguidos com a Bandeira 2018 ‘Autarquia + Familiarmente Responsável’ entregue pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, da responsabilidade da Associação Portuguesa de Famílias Numerosas.

Este ano foram distinguidos 70 municípios, de um total de 130 candidaturas de todo o país, sendo que 57 vão ter a bandeira com palma por receberem o prémio por três ou mais anos consecutivos, entre as quais figuram Alenquer e Torres Vedras. Esta distinção atribuída visa reconhecer a capacidade de intervenção dos municípios, estimulando a continuidade das políticas de apoio à família e incentivando novas medidas.

Os parâmetros tidos em conta para esta distinção baseiam-se numa análise a dez áreas de actuação: apoio à maternidade e paternidade; apoio às famílias com necessidades especiais; serviços básicos; educação e formação; habitação e urbanismo; transportes; saúde; cultura, desporto, lazer e tempo livre; cooperação, relações institucionais e participação social; e outras iniciativas. São ainda tidas em conta as boas práticas das autarquias para com os seus funcionários em matéria de conciliação entre trabalho e família.

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis foi criado em 2008 e resultou de um inquérito realizado no ano anterior junto de todos os municípios do país para fazer um levantamento exaustivo de todas as boas práticas existentes. Este galardão tem objetivos mais vastos e procura criar sinergias positivas para todos os municípios nacionais: dar visibilidade às autarquias que se destaquem por práticas amigas das famílias; potenciar a experiência obtida por uns municípios em benefício dos outros; e colocar ao dispor das autarquias uma equipa pluridisciplinar, constituída essencialmente por pessoas da área da sociologia, psicologia, assistência social e familiar e economia que, com experiência nos âmbitos da família e das autarquias possam contribuir positivamente para a avaliação de medidas nesta área, quer previamente quer à ‘posteriori’.