Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

‘Passeio da Memória’ vai passar pela Lourinhã

Fotografia: Direitos Reservados

passeiodamemoria

‘Passeio da Memória’ dá nome a uma iniciativa a realizar durante o mês de Setembro, numa organização da Alzheimer Portugal. Trata-se de uma caminhada solidária que assinala o Dia Mundial da Doença de Alzheimer (21 de Setembro). Na edição deste ano, em que se comemora o 30º aniversário da Alzheimer Portugal, a iniciativa vai estar presente em 66 locais de norte a sul de Portugal, incluindo os arquipélagos dos Açores e da Madeira, tendo início no dia 8 em Torres Novas e término no dia 30 em locais como Guimarães ou Portimão.

Em algumas localidades, o evento terá ainda a vertente de corrida ou de ‘peddy-papper’. Na Lourinhã, a iniciativa está agendada para as 9h00 do dia 23, domingo. Metade do valor angariado (5 euros cada inscrição) em cada local irá reverter para o desenvolvimento de acções que, com o apoio dos municípios, contribuam para aumentar os conhecimentos sobre a demência, nomeadamente acções de informação ou actividades formativas a realizar ao longo do ano.

No caso da Lourinhã, 50% dos fundos irão financiar acções a realizar no nosso concelho (acções de informação/formação, sessões ‘Memo e Kelembra nas Escolas’, verba para o Programa Apoio na Incontinência (para associados do concelho), criação de um Café Memória, entre outras iniciativas. As inscrições podem ser efectuadas no sítio da iniciativa (www.passeiodamemoria.org), no GEAL - Museu da Lourinhã ou, no dia, no local.

José Carreira, presidente da Alzheimer Portugal afirmou que desde 2011, data do primeiro ‘Passeio da Memória’, que se realizou em Oeiras, “este evento tem crescido em dimensão e em propósito, dado que é cada vez mais marcante para nós, enquanto associação, informar e consciencializar, através destas acções, para a importância de reduzir o risco de desenvolver demência, para os sinais de alerta da doença de Alzheimer e, sobretudo, para a importância do diagnóstico atempado”.