Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Câmara Municipal quer reverter a transferência da farmácia da Moita dos Ferreiros para a Lourinhã

CI CML Farmacia Moita

A Câmara Municipal da Lourinhã informou o conselho directivo do INFARMED - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, organismo tutelado pelo Ministério da Saúde, que pretende deliberar novamente sobre o pedido de transferência da Farmácia Correia Mendes da Moita dos Ferreiros para a Lourinhã. Essa intenção foi transmitida pelo presidente João Duarte Carvalho esta quarta-feira numa reunião realizada na sede daquele instituto público, em Lisboa, na qual participaram também o presidente da Assembleia Municipal, António Alberto Santos, e a presidente da Junta de Freguesia da Moita dos Ferreiros, Rosário Bento.

Em conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, João Duarte Carvalho anunciou que “depois de concluídas todas as possibilidades jurídicas, irei propor à Câmara Municipal que analise novamente este assunto, e tudo farei para que a decisão deste órgão seja a de não concordância com a transferência da Farmácia da Moita dos Ferreiros para a vila da Lourinhã”.

Esta diligência camarária surge no seguimento da reunião pública realizada pela Assembleia de Freguesia da Moita dos Ferreiros, que noticiámos na última edição, onde foi reivindicada pela população a oposição à transferência da farmácia da vila decidida pelo executivo camarário. “É possível a Câmara Municipal submeter nova decisão sobre o pedido da transferência da farmácia da Moita dos Ferreiros para a Lourinhã”, reteve o autarca após esta reunião com o INFARMED.

Este é um dos assuntos que figura na ordem de trabalhos da sessão desta noite da Assembleia Municipal da Lourinhã, que conta com nove pontos na ordem de trabalhos. Os deputados municipais vão votar a moção da Assembleia de Freguesia da Moita dos Ferreiros e a deliberação da respectiva Junta de Freguesia sobre o processo de transferência da Farmácia Correia Mendes da vila para a Lourinhã. Recordamos que esta moção foi aprovada por unanimidade pelos autarcas moitenses e, no documento, consta a “total rejeição e profundo desagrado” desta decisão tomada pela Câmara Municipal, pretendendo que a transferência não se concretize. A autarquia moitense considera que não estão cumpridos os critérios legais que permitam a transferência da farmácia desta vila para a sede do concelho. “A transferência desta farmácia implicará a perda de um serviço de proximidade, obrigando a uma deslocação de 13 km até à farmácia mais próxima”, destaca a moção.

Nesta sessão ordinária da Assembleia Municipal, presidida por António Alberto Santos, os eleitos vão ainda votar a segunda revisão às Grandes Opções do Plano de 2019, a segunda revisão ao Orçamento de 2019 e, ainda, a integração do Município da Lourinhã na recém-criada AGEO - Associação Geoparque Oeste.

Para além da habitual informação escrita do presidente do executivo camarário, João Duarte Carvalho, os membros da Assembleia Municipal vão analisar a declaração de compromissos plurianuais, a declaração de pagamentos e recebimentos em atraso, a situação económica e financeira da autarquia a 30 de Junho de 2018 pela informação do Revisor Oficial de Contas e, ainda, a informação da Coordenação Financeira relativa à posição de compromissos plurianuais assumidos entre 1 e 31 de Janeiro.

Com início às 21h00, no Salão Nobre dos Paços do Município, o regimento contempla um tempo destinado ao público durante o período antes da ordem do dia.

Texto e fotografia: Paulo Ribeiro/ALVORADA