Pesquisa   Facebook Jornal Alvorada
Login

Login na sua conta

Username *
Password *
Lembrar-me

Criar uma conta

Campos marcados com (*) são obrigatórios.
Nome *
Username *
Password *
Confirmar Password *
Email *
Confirmar email *
Captcha *
Reload Captcha

Deputada do PS pede ao Governo um médico de família para a extensão de saúde de Ribamar

Margarida Marques PS

A deputada socialista Margarida Marques perguntou à ministra da Saúde, Marta Temido, para quando está prevista a colocação de um médico de família no Pólo de Ribamar do Centro de Saúde da Lourinhã, para que os “utentes possam beneficiar do acesso pleno ao Serviço Nacional de Saúde, sem discriminação”. A parlamentar do PS, natural do Bombarral e eleita pelo Círculo Eleitoral de Leiria, recorda ao Ministério da Saúde que a freguesia de Ribamar tem cerca de 1.550 utentes sem médico de família.

Numa pergunta enviada por escrito ao Ministério da Saúde, Margarida Marques recorda que esta extensão de saúde não atende apenas utentes residentes na freguesia, como também residentes em freguesias vizinhas. “Devido ao significativo aumento de residentes, designadamente nas freguesias de Ribamar, Santa Bárbara, Atalaia, Vimeiro e Maceira, bem como a uma população cada vez mais idosa e com recursos financeiros insuficientes para deslocações fora da sua área de residência, é primordial garantir este serviço em proximidade”, alertou a deputada do PS.

Frisando o número de utentes sem médico de família, Margarida Marques defendeu que “a cobertura satisfatória, no respeito do princípio constitucional do direito à saúde e dos objectivos do Governo, ficaria assegurada com a colocação de um médico”. Recorde-se que ACES - Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Sul tem recorrido à contratação de um clínico através de uma empresa especializada para assegurar a prestação dos cuidados médicos neste pólo do Centro de Saúde da Lourinhã.

 A deputada do PS lembrou que “em Maio de 2017, a freguesia deu conhecimento desta situação ao Governo, enviando um abaixo-assinado subscrito por cerca de 1.200 pessoas”. Ora, após uma reunião entre o então secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, e os autarcas da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal Lourinhã, em Setembro desse mesmo ano, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo deu conhecimento de que estariam previstas 16 vagas para o ACES Oeste Sul, havendo a possibilidade de colocação de um médico de família em Ribamar. Uma vez que não houve qualquer sequência prática depois desta reunião, Margarida Marques questionou “se estará para breve o melhoramento da extensão de saúde de Ribamar”.

Texto: Paulo Ribeiro/ALVORADA. Foto: Direitos Reservados.